Fale Conosco

4 de outubro de 2013

População de Baía da Traição comemora chegada do Mais Médicos



MAIS MEDICOS FOTO Ricardo Puppe61 270x202 - População de Baía da Traição comemora chegada do Mais MédicosO Estado da Paraíba conta hoje com 50 profissionais do Programa Mais Médicos. Destes, 37 são brasileiros formados no Brasil, 12 estrangeiros e um brasileiro formado em Cuba. O programa faz parte de um amplo pacto visando a melhoria nos atendimentos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O município de Baía da Traição, que fica no litoral norte do Estado, desde o dia 1º de outubro, conta com os cuidados do médico espanhol Rafael Angel Quinta Frutos e, apesar do pouco tempo, a população já vê as melhorias nos cuidados com a saúde da população.

Segundo Iara Gabriel Soares, de 23 anos, moradora da Aldeia Galego, já é evidente a melhoria no atendimento médico do município. “Melhorou muito, principalmente a frequência dos médicos. Isso está ajudando muito, porque antes o pessoal chegava a se automedicar, pois não tinha médico. Com frequência tínhamos que nos deslocar para outras cidades em busca do atendimento já que não havia médico. Agora nós temos médicos aqui, por esse motivo a população está bem satisfeita”, disse a estudante.

PERSONAGEM Taciana Fidelis de Lima de 27 anos FOTO Ricardo Puppe 270x202 - População de Baía da Traição comemora chegada do Mais MédicosSegundo Taciana Fidelis de Lima, 27 anos, mãe da pequena Leandra Mirela, de 3 anos, moradora da Aldeia Acajutibiró, mesmo quando tinha médico, o atendimento era complicado. “Antigamente, mesmo quando tinha médico aqui era uma loucura, a gente tinha que fazer ficha muito cedo, às 5h da manhã. Cheguei a ir a João Pessoa em busca de atendimento. Hoje não tenho mais esse problema para buscar atendimento para mim e para minha filha”, comemorou a mãe que procurou atendimento para a filha por apresentar sintomas de gripe.

A aposentada Marluce de Araújo, de 60 anos, também comemorou a chegada do médico espanhol. “Antigamente era uma dificuldade muito grande para ter acesso ao médico. Vínhamos ao posto e geralmente não tinha médico. Os pacientes tinham que ir para Rio Tinto ou Mamanguape, ou até mesmo João Pessoa. Agora isso não acontece mais. Foi uma mudança excelente. Estamos felizes e aliviados porque agora temos assistência”, disse a aposentada, que estava sendo atendida pelo médico estrangeiro pela primeira vez para mostrar exames e na saída recebeu medicamentos.

SECRETARIO DO MUNICIPIO DA BAIA DA TRAICAO FOTO Ricardo Puppe3 270x202 - População de Baía da Traição comemora chegada do Mais MédicosDe acordo com o secretário de Saúde de Baía da Traição, José Carlos Cosme dos Santos, com a chegada do médico enviado pelo programa federal, a intenção é diminuir os atendimentos ambulatoriais nos PSFs e tornar mais frequente as visitas dos agentes de saúde e médicos nas residências. O médico espanhol Rafael Quinta Frutos está feliz com a recepção da população local e elogiou a iniciativa. “O governo e a prefeitura estão fazendo o melhor possível. Chegando aqui não encontrei nada excepcional, mas faltavam médicos. Muitos pacientes com gripe, especialmente crianças. Quero realizar um trabalho contínuo e devolver uma saúde de qualidade e todo o carinho que tenho recebido aos pacientes. Eles necessitam de atenção”, disse o profissional de saúde.

De acordo com a técnica da Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Gilvânia Alves Silva, a experiência está sendo produtiva para a Paraíba. “Tivemos apenas 10 desistências, o que nos dá um saldo positivo de 50 médicos atuando com o paciente, no Programa de Saúde da Família. A Paraíba só tem a ganhar com esse programa, e eu acredito muito no sucesso do programa que afinal já está dando certo”, disse a gestora.

MAIS MEDICOS PERSONAGEM Marluce Maria de Araujo de 60 anos FOTO Ricardo Puppe1 270x202 - População de Baía da Traição comemora chegada do Mais MédicosGilvânia lembrou que o Programa Mais Médicos terá vários ciclos e agora, no segundo ciclo, o estado está recebendo 26 médicos brasileiros, e posteriormente, estrangeiros, pois estes vêm para os locais onde ainda existam vagas em aberto. “Ainda temos uma dificuldade muito grande de contratar médicos para algumas áreas, principalmente pro sertão, e áreas de difícil acesso. Os médicos estrangeiros vão justamente suprir essa necessidade. Nós, que fazemos parte do Governo do Estado e estamos à frente do programa estamos aprendendo muito com os médicos estrangeiros, pois eles vieram para o Brasil com muita humildade e desprendimento. Eles vieram realmente em forma de missão, buscando ajudar as pessoas, o povo brasileiro, e isso é muito bonito e gratificante”, concluiu.

PROGRAMA – Lançado pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, no dia 8 de julho, o Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do SUS, com objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país.

As vagas serão oferecidas prioritariamente a médicos brasileiros, interessados em atuar nas regiões onde faltam profissionais. No caso do não preenchimento de todas as vagas, o Brasil aceitará candidaturas de estrangeiros. Hoje, o Brasil possui 1,8 médicos por mil habitantes. Esse índice é menor do que em outros países, como a Argentina (3,2), Uruguai (3,7), Portugal (3,9) e Espanha (4). Além da carência dos profissionais, o Brasil sofre com uma distribuição desigual de médicos nas regiões – 22 estados possuem número de médicos abaixo da média nacional.