Fale Conosco

2 de dezembro de 2013

Pontos de venda subsidiada da ração animal são reabastecidos



Nesta primeira semana de dezembro, os pontos de venda da ração animal estão sendo reabastecidos para que os produtores rurais possam adquirir o produto destinado à manutenção do rebanho no período de Seca. O subsídio ofertado pelo Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), faz parte do Programa Emergencial de Manutenção do Rebanho Paraibano e os produtores podem comercializar a ração aos preços de R$ 50 a saca da torta de algodão, R$ 40 a saca de farelo de soja e 30 centavos o quilo da silagem de milho ou sorgo.

Esta ação é pioneira no país e já recebemos visitas de secretarias da área de agricultura de outros estados para que a iniciativa seja utilizada como forma de ajuda aos pecuaristas de outras bandeiras da Federação”, revelou o diretor de Operações da Empasa, Felipe Adelino, responsável pela coordenação do programa.

Dos 223 municípios paraibanos, em 195 está decretado o Estado de Calamidade e Emergência por causa da seca. Os 28 municípios restantes não se enquadram no programa, inclusive a Capital. A torta de algodão e o farelo de soja estão disponibilizados em 10 pontos de vendas: Cajazeiras (3531-4499); Campina Grande (3310-6600); Catolé do Rocha (3441-1778); Itaporanga (9616-9048); Montadas (3381-1051); Monteiro; Patos (3421-3088); Picuí (Rua Comendador José de Barros, 64 – Centro); Pombal (8832-4058); e Sousa (9372-4166). Já a silagem está disponível em Campina Grande, Monteiro, Patos e Sousa.

Felipe Adelino acrescenta que de preferência os produtores já cadastrados no Programa Venda em Balcão da Companhia Brasileira de Abastecimento (Conab) podem, de imediato, fazer a aquisição, “mas os demais produtores também poderão requerer os cadastrados nos entrepostos da Empasa, levando a documentação necessária, pois a aprovação é rápida, com análise da coordenação e em seguida incluídos no cadastro para a cota do mês subsequente”, explica o diretor.