João Pessoa
Feed de Notícias

Mais de 800 policiais e bombeiros vão atuar na Romaria da Penha

quarta-feira, 26 de novembro de 2014 - 09:49 - Fotos:  Secom-PB

Mais de 800 policiais e bombeiros vão trabalhar durante a 251ª Romaria de Nossa Senhora da Penha que acontece da noite do sábado (29) para a madrugada do domingo (30), em João Pessoa. Para garantir a segurança dos romeiros, em um dos maiores eventos religiosos do Brasil, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social definiu um plano integrado de trabalho que reúne 620 policiais militares, 60 policiais civis e 126 Bombeiros.

O efetivo vai ser distribuído ao longo percurso de 14 quilômetros, que sai da Igreja de Lourdes, que fica no bairro de Jaguaribe, passando pelas avenidas João Machado, Pedro II, segue pelo Trevo Universitário, principal do bairro dos Bancários, Trevo de Mangabeira e pela pista que dá acesso à Praia da Penha até chegar à Praça Oswaldo Pessoa.

A Polícia Militar, responsável pelo policiamento ostensivo, vai dispor de 42 viaturas, 30 motos e 20 cavalos durante a Romaria. Duas viaturas equipadas com câmeras vão monitorar o percusso da procissão.Também serão montados Pontos de Observação Policial (POP) para aumentar a visibilidade durante todo o evento. Policiais fardados e outros descaracterizados também vão estar entre os fieis, fazendo o trajeto a pé.

O plano de segurança também vai contar com o apoio do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) e do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran) que vão auxiliar no combate ao uso de álcool, proibido durante o percurso da Romaria.

Estaremos preparados para qualquer situação, porque elaboramos um plano que começa desde o deslocamento e segue até o final da Romaria. Mesmo depois do final da procissão, programada para acabar às 5h com uma missa campal, nós vamos continuar trabalhando na área da praia da Penha para evitar incidentes envolvendo as pessoas que vão aproveitar o domingo na praia”, explicou o subcomandante do Policiamento Regional Metropolitano, tenente coronel Walter Dias.

Já a Polícia Civil, além do atendimento nas delegacias de plantão, vai atuar de forma descaracterizada, a fim de identificar situações pontuais que possam causar problemas. Os focos de enfrentamento serão o tráfico de drogas, crimes contra a vida e o patrimônio.

Bombeiros - Reforçando o trabalho na orla, militares do Corpo de Bombeiros irão dispor de 15 viaturas de atendimento pré-hospitalar e de prevenção e combate a incêndio, além de bote inflável para monitorar as praias do Seixas e Penha.

Conforme o tenente coronel Nazareno de Oliveira, oficial coordenador da operação, o efetivo vai estar distribuído em pontos estratégicos na concentração da romaria, na Avenida João Machado, e outros locais bases nas avenidas Dom Pedro II (próximo à ‘Santinha’) e na esquina da Vasco da Gama com a João Machado (ao lado do posto Petrobras); além do giradouro em frente à Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Ainda segundo o oficial, a corporação vai trabalhar com dois postos fixos de apoio para atendimentos de primeiros socorros e orientação à população. Um será instalado na Rua Nossa Senhora da Penha, na praia da Penha, e outro em frente à Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, em Mangabeira. “Teremos um grupo de guarda-vidas atento à movimentação dos romeiros na praia, além de 12 militares com extintores de incêndio no ponto onde ocorre a tradicional queima de velas”, completou.