João Pessoa
Feed de Notícias

Policiais participam de curso para identificação de fraudes ministrado por profissionais dos Estados Unidos

quinta-feira, 8 de outubro de 2015 - 18:51 - Fotos: 

A Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba (Seds), em parceria com uma equipe do Consulado dos Estados Unidos (EUA), com sede em Recife, está promovendo um curso de capacitação que visa identificar diversos tipos de falsificação de documentos, fraudes, imigração ilegal, rotas e movimentações criminosas. As aulas estão sendo realizadas nesta quinta-feira (8) e sexta-feira (9), no auditório da Nova Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa.

Estão participando do curso policiais civis, militares, federais e ainda representantes do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba. De acordo com o secretário executivo da pasta, Jean Francisco Nunes, a iniciativa faz parte de um primeiro momento de troca de experiências com o Consulado americano.

“Nesta fase estamos recebendo orientações, um treinamento prático sobre como identificar ações fraudulentas envolvendo estrangeiros que decidem visitar ou até mesmo residir aqui no Estado. Esse curso, na verdade, é o primeiro de uma série de outros que virão. Nossa ideia é continuar com essa parceria e trazer conhecimento ao trabalho policial paraibano, para que ele fique ainda mais qualificado. Logo que a equipe do Consulado chegou à Paraíba, visitou as estruturas da Academia de Policial Civil (Acadepol) e a Nova Central de Polícia Civil, locais em que outros cursos serão ministrados”, disse Jean Nunes.

Nesta quinta-feira foram ministradas aulas sobre identificação de documentação falsificada, orientação sobre reconhecimento de fraudes, rotas de exploração sexual, tráfico internacional de bebês e imigração ilegal. Para o delegado geral da Polícia Civil, esse tipo de capacitação só acrescenta ao conhecimento policial, principalmente em uma cidade turística, como é João Pessoa. “Em diversos períodos do ano recebemos muita gente de fora, tanto de outros Estados como de outros países, então ter no currículo um curso como esse é muito importante na identificação e no combate a impostores e criminosos que escolhem morar ou até mesmo praticar crimes aqui na Capital”, ressaltou João Alves.