João Pessoa
Feed de Notícias

Força Nacional de Segurança chega para ajudar na conclusão de inquéritos

quinta-feira, 1 de setembro de 2011 - 12:16 - Fotos:  José Lins/Secom-PB

Secretário Cládio Lima ressalta importância da parceria (Foto: José Lins/Secom-PB)

“Encontramos aqui gestores que trabalham de forma organizada, integrada e disposta a enfrentar a criminalidade”, avaliou o delegado Huimatan Oliveira, coordenador da equipe de policiais civis da Força Nacional de Segurança Pública que chegou à Paraíba para auxiliar na conclusão de inquéritos de homicídios acumulados até 2008 na região metropolitana de João Pessoa.

As equipes foram recepcionadas na manhã desta quinta-feira (1) pelo secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, e outras autoridades policiais do Estado, durante um café da manhã realizado na sede da Academia de Ensino de Polícia, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

Delegado Huimatan Oliveira destacou o empenho da PB em dar celeridade aos inquéritos (Foto: José Lins/Secom-PB)

O delegado Huimatan Oliveira destacou o empenho da Paraíba em dar celeridade aos inquéritos policiais e reduzir a criminalidade e elogiou o trabalho desempenhado pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social da Paraíba (Seds).

O secretário Cláudio Lima agradeceu a presença dos policiais e a parceria estabelecida, desde o início da gestão, com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp): “Temos contado com o apoio do Ministério da Justiça desde o começo na formação dos nossos policiais e agora temos o apoio das equipes na solução dos inquéritos parados. Essa é uma colaboração importantíssima e que vai refletir significativamente na meta estabelecida por nós”, comentou.

Ações já começaram – Além de trabalhar na conclusão dos inquéritos antigos, os policiais foram autorizados pela Senasp a auxiliar a Paraíba na resolução de inquéritos mais recentes, até o ano de 2010, bem como nas ações de prevenção. Esta semana, alguns dos policiais chegaram a participar de uma operação realizada pela Polícia Civil na região metropolitana da Capital, que resultou na apreensão de armas e drogas.

Força Nacional – A equipe que chegou à Paraíba é composta por seis delegados, 16 agentes de investigação, sete escrivães e dois peritos que vão colaborar com a lavratura de relatório dos inquéritos e procedimentos investigatórios, para a apuração de homicídios dolosos. Os policiais devem permanecer no Estado por três meses, prazo que pode ser prorrogado por igual período.

Um gabinete de gestão integrada foi criado no dia 23 de agosto, com a participação dos diretores de Polícia Judiciária e da Força Nacional para acompanhar e auxiliar os policiais civis nas atividades desenvolvidas no âmbito da Força Nacional de Segurança Pública. O Gabinete de Gestão Integrada funcionará anexo ao gabinete do delegado-geral, na sede da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, em João Pessoa.

Tambiá – O trabalho da Força Nacional na Paraíba ganhou o nome de Operação Tambiá. O nome foi escolhido pela própria Senasp, fazendo alusão à lenda do índio guerreiro Tambiá, que guerreou com povos cariris no litoral paraibano.