Fale Conosco

24 de maio de 2012

Policiais concluem curso de Ações Táticas Especiais



O comandante geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller de Assis Chaves, e o gerente executivo da Polícia Civil, Wagner Dorta, prestigiaram, na tarde desta quarta-feira (23), a solenidade de encerramento do 6º Curso de Ações Táticas Especiais, no Centro de Educação de Mangabeira. O treinamento é pré-requisito para os policiais militares ingressarem no Batalhão de Operações Especiais (Bope).

A turma teve início no dia 05 de março com um efetivo de 42 policiais. Após várias instruções, ela ficou resumida a 16 concluintes, sendo 15 policiais da Paraíba e um integrante da militar de Rondônia. Isto comprova o rigor e as exigências empregadas nas atividades do curso. Ele teve uma grade curricular de 22 disciplinas e cinquenta e três dias de instrução e treinamento.

Na solenidade, o coronel Euller de Assis Chaves destacou o papel dos policiais militares na defesa da sociedade e no combate à criminalidade. Ele também ressaltou a qualidade da formação dos militares que passam pela Academia Cabo Branco, que é o centro de formação dos profissionais em segurança pública.

O coronel ainda destacou a dinâmica do Governo do Estado em aparelhar as forças estaduais em segurança pública, com o objetivo de oferecer mais conforto e confiabilidade aos profissionais da área, sejam eles civis ou militares.

O coronel Euller de Assis Chaves parabenizou o empenho, garra, dedicação, disciplina e a honra de todos os que fazem a Corporação, afirmando que a cada dia que se passa a Polícia Militar vem mostrando a todos os paraibanos que com técnicas modernas, tecnologia, inteligência e acima de tudo profissionalismo a criminalidade será derrotada.

No seu discurso, o coronel Euller destacou os investimentos na área de Segurança Pública, adiantando que a tropa conta hoje para o combate à criminalidade com o que existe de mais moderno no Brasil, tanto na aquisição de material bélico, como em viaturas, treinamento e humanização do efetivo.

Bope – O Batalhão tem o efetivo fracionado nas maiores cidades do Estado como: João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos, Souza, Cajazeiras e Catolé do Rocha. Atualmente, o Bope é composto por 327 policiais militares treinados para enfrentar situações de alta complexidade como sequestro com reféns, sequestro a ônibus, atos terroristas, assaltos a bancos, assaltos com reféns, motim em presídios, protesto público com desordem, ocorrência com explosivos, ocorrências em estádio de futebol, entre outras situações de risco.