João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia tira de circulação número recorde de máquinas caça-níqueis

terça-feira, 20 de outubro de 2009 - 18:39 - Fotos: 

A Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira (20), em João Pessoa, um número recorde de máquinas caça-níqueis, durante ação denominada ‘Operação Caçador’. Foram 104 equipamentos retirados de locais que mantinham jogos de azar e, como consequência, a prática de vários delitos que vão desde o aliciamento de crianças e adolescentes até lavagem de dinheiro e patrocínio do tráfico de drogas.

As máquinas foram aprendidas em vários bairros da Capital paraibana e em Bayeux. Cerca de 40 policiais entre delegados, agentes e escrivães de diversas delegacias da área metropolitana iniciaram pela manhã uma operação sigilosa, a fim de alcançar êxito e com o maior número de apreensões de caça-níqueis já registrado.

O delegado metropolitano Getúlio Machado informou que nem mesmo os policiais sabiam o tipo de operação que iam realizar. “Eles só ficaram sabendo quando estávamos nos dirigindo aos locais que mantinham os jogos de azar”, disse, acrescentando que a operação foi uma determinação do secretário Gustavo Gominho e esse tipo de atividade está apenas começando.

“A última operação policial realizada há três meses apreendeu 85 máquinas e agora, em 90 dias, já são ao todo 189 máquinas retiradas do meio social, onde geravam vícios e várias outras ações delituosas, que a partir de agora serão inibidas com esse trabalho preventivo”, revelou o delegado.

Bairros – Toda a investigação contou com o trabalho dos órgãos de inteligência e o apoio da Delegacia Geral de Polícia Civil. O delegado informou também que dez pessoas foram presas e encaminhadas àquela delegacia, onde assinaram termo de compromisso e responderão a processo em liberdade. Os bairros onde os policiais encontraram as máquinas são Valentina Figueiredo, Mangabeira, Oitizeiro, Bessa e Distrito Mecânico, em João Pessoa, e em Bayeux.

Getúlio Machado insiste que a contravenção geralmente acoberta outros tipos de crime, como tráfico de drogas, exploração de menores, lavagem de dinheiro, entre outros. “Quando combatemos a prática desses jogos de azar, estamos combatendo também vários outros crimes”, observou. Ele informou que a operação vai continuar e atingirá outros bairros e municípios, sem revelar o período e a forma da operação.

Da Assessoria de Imprensa da Segurança e da Defesa Social