Fale Conosco

23 de março de 2012

Polícia registra queda consecutiva de crimes contra o patrimônio em João Pessoa



A ocorrência dos chamados Crimes Violentos Patrimoniais (CVP) – roubo a pessoa, estabelecimentos, veículos e residências – vem caindo consecutivamente em João Pessoa desde setembro passado. Segundo levantamento realizado pela Assessoria de Ações Estratégicas (AAE) da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds), entre o 5º e o 6º bimestre de 2011, foi registrada redução de 23% desse tipo de crime. Em seguida, entre o último bimestre do ano e o primeiro de 2012, aconteceu mais uma queda, desta vez de 13%.

No quarto bimestre de 2011 (meses de julho e agosto, quando os casos de CVP começaram a ser contabilizados), registrou-se a ocorrência de 1.073 crimes dessa natureza em João Pessoa; e, no quinto bimestre, foram 1.119, o que significou aumento de 4%. A partir daí, contudo, só se contabilizou a redução de CVP em João Pessoa: nos últimos dois meses de 2011, foram registrados 859 casos (redução de 23% em relação ao bimestre anterior) e, nos primeiros dois meses deste ano, foram743 casos – ou seja, redução de 13% em relação aos últimos meses do ano passado.

Somados, nos últimos oito meses, foram registrados 3.794 casos de CVP, sendo 68% de crimes contra pessoa, 14% de roubo a estabelecimento, 10% de roubo a veículos, 5% de roubo a residências e 3% de outros crimes do tipo.

Ação constante – O comandante do policiamento da Região Metropolitana de João Pessoa, coronel Carlos Américo, diz que a redução dos casos de CVP em João Pessoa é consequência da intensificação de ações diárias de repressão ao crime. “Desde o ano passado, por exemplo, está em vigor a operação ‘Cidade Segura’, em locais que têm índices de criminalidade mais altos. A ação da polícia acontece praticamente todos os dias, com batidas policiais, apreensão de veículos, de armas e drogas, prisões em flagrante e cumprimento de mandados”, detalhou o coronel.

Ainda segundo ele, outra ação decisiva para a redução dos crimes contra o patrimônio é a apreensão de veículos irregulares, que acontece cotidianamente dentro da ‘Operação Sossego’. “Veículos irregulares, principalmente as motocicletas, estão sendo usados em assaltos. Tirá-los de circulação é um grande passo contra a criminalidade”, ressaltou.

Paralelamente às ações preventivas, a polícia paraibana vem realizando um trabalho de repressão aos casos de CVP em João Pessoa. O titular da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), Francisco Basílio, destaca que todos os casos de roubo a estabelecimentos comerciais registrados este ano estão com autoria definida. “A resposta da polícia tem sido rápida. Dos dez últimos roubos a comércio ou residência, prendemos cinco pessoas. Os demais integrantes da quadrilha estão identificados e com mandado de prisão que deve ser cumprido a qualquer momento”, disse.