João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia recebe scanner 3D para investigação de crimes na Paraíba

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017 - 16:38 - Fotos:  Divulgação

A Polícia Civil da Paraíba conta com mais equipamentos que vão contribuir para investigações, por meio do trabalho do Instituto de Polícia Científica (IPC): um scanner 3D e ainda cinco micros comparadores balísticos, que representam um investimento de R$ 2,8 milhões. O scanner é uma máquina de fabricação alemã, dispõe de tecnologia avançada e será responsável pelo fornecimento de dados detalhados de cenas de crimes e ainda será possível reproduzir em tamanho real todo o local da ocorrência.

A perita Gabriela Nóbrega, que está à frente da 1ª Superintendência do IPC, explica que, com o uso do scanner, os peritos criminais poderão obter e visualizar informações específicas. “São dados como estudo e trajetórias de projéteis de arma de fogo e dinâmica de acidentes de trânsito, que terão respostas mais eficientes, com o uso desse equipamento, que custou R$ 297 mil”, afirma.

Os micros comparadores balísticos serão usados para confronto de projéteis recolhidos em locais de crime e distribuídos da seguinte forma: dois vão para a sede de João Pessoa, dois seguem para Campina Grande e um para Patos.  A Paraíba já contava com três máquinas semelhantes e agora ganha o reforço de mais cinco, totalizando oito micros comparadores. Cada equipamento custou R$ 500 mil. De acordo com o gerente operacional de criminalística do IPC, Marcelo Buriti, com a aquisição de todo o maquinário, inclusive do scanner 3D, houve um investimento de R$ 2,8 milhões.

Para que os peritos criminais estivessem aptos para o uso do scanner 3D foi realizado um treinamento inicial com 15 profissionais. “Esse tipo de equipamento pode auxiliar em casos de reprodução simulada. Ele possivelmente será utilizado na reconstituição do homicídio do policial civil Klaus Cruz Lima, morto no mês de janeiro em Patos”, disse Marcelo Buriti.