Fale Conosco

16 de julho de 2012

Polícia prende último suspeito de matar criança de quatro anos na Capital



Já estão presos todos os suspeitos de participação na morte de uma criança de quatro anos no Bairro dos Novaes, em João Pessoa. Na tarde da última sexta-feira (13), policiais civis e militares localizaram o último suspeito na cidade de Sobrado, a 64 quilômetros da Capital. José Gilvando dos Santos Barboza, o “Bode Zé”, de 18 anos, confessou o crime  à polícia, mas negou que o assassinato da criança tenha sido proposital.

Segundo o delegado de Homicídios da Capital, Marcos Paulo Vilela, o acusado afirmou que o alvo era apenas o pai da vítima e que não teria percebido a presença do menino no local. Em depoimento, “Bode Zé” confirmou que o crime foi motivado por vingança.

 “Ele afirma que foi se vingar da morte do primo dele, assassinado dois dias antes pelo pai da vítima e disse que só ficou sabendo da morte da criança pela imprensa. Na versão dele, todos atiraram contra a casa, portando, não sabe dizer se os disparos que atingiram o menino partiram da arma dele”, relatou o delegado. Contra o “Bode Zé” havia, ainda, um mandado de busca e apreensão por um crime praticado em Lucena, quando o acusado ainda era adolescente. Com ele, também foi apreendida uma espingarda calibre 12.

De acordo com o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, coronel Lívio Sérgio Delgado, o preso estava escondido em um sítio na cidade de Sobrado quando foi surpreendido pela polícia. “Policiais da Força Tática e da Delegacia de Homicídios foram até o local, numa ação rápida e muito bem planejada, de modo que  o acusado não teve chance de empreender fuga. Temos desenvolvido esse trabalho conjunto visando reduzir os números de homicídios e dando respostas aos crimes violentos”, afirmou o coronel, destacando o êxito no processo de integração entre as polícias, orientado pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social.

Um dia após o assassinato, outros dois homens já haviam sido presos e um adolescente de 16 anos apreendido, acusados de participação no crime. Jeferson Gean Félix de França e Felipe dos Santos Trajano foram detidos na comunidade Renascer, no Distrito Industrial, durante uma operação realizada por policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios).

Todos os presos vão responder pela morte da criança e tentativa de homicídio contra as duas mulheres feridas durante os disparos. O adolescente deve cumprir medida sócio-educativa no Centro Educação do Adolescente (CEA).coletiva