João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia prende trio acusado de explodir e assaltar bancos

segunda-feira, 3 de junho de 2013 - 12:56 - Fotos:  José Lins / Secom-PB

Uma investigação integrada entre Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social e Secretaria de Estado da Administração Penitenciária resultou na prisão de três pessoas acusadas de explosões e assaltos a bancos. O trio foi detido na tarde de sábado (1º) entre os bairros de Mangabeira e Valentina de Figueiredo, em João Pessoa. Os presos são Luciano Barros de Albuquerque, 36, anos; e o casal Douglas Felipe Santos da Silva, 21, e Marta Rilva Rodrigues, 22 anos. A mulher já havia sido presa por tráfico de drogas há algum tempo. Os três estão na Central de Polícia e serão encaminhados para presídios da Capital. Todos são paraibanos.

Na manhã desta segunda-feira (3), em entrevista coletiva na Central de Polícia, a Polícia Civil apresentou farto material apreendido em poder dos acusados. São sete bananas de dinamites, pé-de-cabra, martelo, coletes balísticos, cola, tocas, lanterna, além de outros produtos explosivos. Dois veículos da marca Corola também foram apreendidos, um deles havia sido roubado.

O secretário da Administração Penitenciária, Walber Virgolino, destacou que informações sobre os acusados foram repassadas de dentro de um presídio para o serviço de inteligência da Seap. Os informes foram repassados ao delegado Wagner Dorta, da Gerência Executiva de Polícia Civil Metropolitana de João Pessoa, que aprofundou as investigações e apurou que se tratava de uma quadrilha interestadual. “Essas pessoas são acusadas de, recentemente, Na Paraíba, promoveram três tipos de furtos, em agências bancárias no bairro do Bessa e na Empasa, na Capital, e na cidade de Jacaraú, utilizando explosivos, maçaricos e armas”, disse o secretário.

A estimativa é de que a quadrilha já tenha lucrado mais de R$ 1 milhão. A polícia da Paraíba está em um trabalho integrado com as polícias de outros estados na tentativa de prender todo o bando, que pode ser de 15 pessoas.

O delegado Wagner Dorta informou que na quarta-feira (29) a Polícia Civil detectou um dos veículos em uma residência no bairro de Mangabeira, e a partir daí, até o sábado, os acusados estavam sendo vigiados. “No sábado, por volta de meio dia, alguns suspeitos entraram na residência e então fizemos a abordagem. Na ocasião, o casal Douglas e Marta foram presos e o Luciano foi detido após perseguição”, disse o delegado, acrescentando que a prisão dos três acusados é uma resposta que a Segurança Pública e o Sistema Prisional estão dando à sociedade.

A explosão da agência bancária no Bessa Shopping aconteceu no dia 25 de maio e no dia 29 houve o assalto na Empasa. Na perseguição policial, os acusados jogaram as armas pelas janelas do carro. Em seguida, a polícia fez uma varredura mas não encontrou o armamento.

O delegado Tiago Sandes, da Delegacia de Roubos e Furtos, informou que os três presos serão encaminhados para presídios após a comunicação do flagrante. “Alguns produtos apreendidos serão encaminhados para peritos da Polícia Científica para a identificação do princípio ativo deles. Não encontramos armamentos no veículo no ato da prisão”.

Um dos veículos da marca Corola foi adquirido recentemente pelo grupo. Outros integrantes da quadrilha já foram identificados e estão sendo procurados pelas polícias da Paraíba e de estados vizinhos.