João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia prende quadrilha acusada de 35 homicídios

sexta-feira, 11 de março de 2011 - 18:15 - Fotos: 

Durante uma operação conjunta, o Serviço de Inteligência do Quartel do Comando Geral e policiais militares do 1º Batalhão prenderam na tarde de quinta-feira (10) oito pessoas acusadas de integrar uma quadrilha responsável por mais de 35 homicídios em vários bairros da Grande João Pessoa no ano de 2010. Drogas e veículos roubados foram apreendidos com os acusados.

O bando estava na Comunidade Bola na Rede, no Bairro dos Novais, na Capital. Entre os acusados está Alexandre “Neguinho”, apontado como líder da quadrilha. O tenente Antônio Sousa informou que, além da prisão dos oito homens, foram apreendidos 4 kg de cocaína, dois revólveres calibre 38, duas motocicletas e um carro roubado.
Os homens presos são acusados de vários homicídios na Comunidade Bola na Rede e bairros vizinhos. Uma das vítimas foi o universitário Elton de Oliveira Nascimento, de 22 anos, confundido com um traficante e assassinado no dia 02 de outubro do ano passado.

Outro crime que seria de responsabilidade do bando foi o assassinato do coronel Willam de Menezes no dia 02 de novembro de 2010, no Bairro do Valentina Figueiredo. A quadrilha ainda é acusada de aterrorizar e expulsar moradores da Comunidade Bola na Rede, com o objetivo de montar bocas de fumo nas residências.
Acusado de Estupro – Também na quinta-feira (10), os policiais do 3º BPM, em Patos, prenderam um homem acusado de estuprar e matar uma mulher, cujo corpo foi encontrado em um terreno, por trás da 2ª Companhia de Polícia Militar, com vestígios de estupro e espancamento. A vítima foi identificada como Maria da Guia Cassiano de Araújo, popularmente conhecida por “Ninil” e teria aproximadamente 45 anos de idade.

O corpo foi encontrado por um popular que passava no local e procurou a PM para informar a ocorrência. Cerca de duas horas depois de achado o corpo da vítima, a guarnição comandada pelo Capitão Lima Filho conseguiu localizar e prender o suspeito do crime, o agricultor Pedro Ivo Lourenço de Souza, de 32 anos.
   
Segundo uma testemunha que pediu para não ser identificada, na noite de quarta-feira (09) “Ninil” e Pedro Ivo estavam em um bar quando o acusado chamou a vítima e ambos saíram.