Fale Conosco

17 de maio de 2012

Polícia prende empresário que teria encomendado morte de advogado no Pará



A Polícia Civil da Paraíba, através do Grupo de Operações Especiais (Goe), cumpriu na noite desta quinta-feira (16) um mandado de prisão contra um empresário acusado de ter assassinado um advogado no Pará. José Maria Mendes Machado, 50 anos, natural de Minas Gerais, teria contratado pistoleiros para cometer o homicídio por vingança. Ele foi preso na Praça das Muriçocas, bairro do Miramar, em João Pessoa.

O crime, que gerou repercussão em todo o Pará, aconteceu em julho do ano passado no município de Cametá, localizado a 150 km da capital Belém. De acordo com informações repassadas pela inteligência da Polícia Civil do Pará, na época, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Estado relacionou o homicídio ao fato da vítima, Fábio dos Santos Teles, ter trabalhado em causas contrárias aos interesses do empresário. 

“Esse advogado primeiro defendeu um ex-empregado em um causa trabalhista na qual José Maria teria perdido muito dinheiro. Depois, a vítima defendeu um homem acusado de assaltar o empreendimento do acusado que lidava com o ramo de venda de madeira naquele Estado”, explicou o delegado do Goe, Thiago Sandes, que efetuou a prisão em parceria com a polícia paraense.

Solicitada para dar apoio ao cumprimento de mandado, a Polícia da Paraíba localizou o empresário através de denúncias recebidas pelo número 197. “O acusado estava residindo em um apartamento no bairro dos Bancários, na capital, há pelo menos três meses. As investigações também apontam que ele fazia constantes viagens para o município de Patos, ainda não se sabe com qual propósito”, detalha Sandes. O acusado está preso provisoriamente na carceragem da Centra de Polícia de João Pessoa, mas será transferido, em breve, para o município onde aconteceu o crime.