Fale Conosco

4 de junho de 2009

Polícia prende acusados de roubos de cargas



Mais quatro integrantes da quadrilha especializada em furtos e roubo de cargas foram presos na noite da quarta-feira (03) em Bayeux, Rio Tinto e João Pessoa (PB). A Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas da Capital (DRFVC) desbaratou a gang no dia 20 de maio, durante a Operação Carga Pesada, deflagrada pela polícia paraibana, no vizinho  Estado do Rio Grande do Norte.
       
Delegados e agentes da delegacia especializada continuaram as investigações para prender o restante do bando e chegou aos quatro, prendendo Roberto Carlos Dias Flores, o Beto; Carlos Antonio Honório de Souza, o Índio; João Ricardo Monteiro Viana, o Gordinho; e Edson Batista das Flores, o Edinho.
   
Os primeiros a serem presos, ainda, em maio foram Luciano Nogueira de Araújo, 21 anos, Márcio Sales, 28, José Augusto de Lima Colaço, 31, Luis Alves dos Santos Filho, 48, Jonas Samuel da Silva, 55 e Luiz Carlos Ferreira da Cruz, 44 anos, Preto ou Negão.

Eles estavam escondidos em um galpão no município de Monte Alegre, no Rio Grande do Norte. No local, foram recuperadas as cargas roubadas de produtos da Natura, café, cereais, medicamentos, peças automotivas, eletrodomésticos e até chips de celulares.

De acordo com o delegado Jean Francisco, da DRFVC, os roubos dos caminhões com as cargas ocorriam na Paraíba, a maioria na BR-101, região de Mamanguape, na conhecida Ladeira do Pitanga. “Eles assaltavam os caminhões na Paraíba e escondiam as cargas no Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará. Os motoristas ficavam em cativeiros na zona rural e depois de um tempo eram liberados”, disse o delegado.

Para repassar a carga roubada, o bando abriu no Rio Grande do Norte, no município de Parnamirim, uma empresa de resíduo têxtil, a JM Silva recuperação. O delegado Jean disse que já foram tomadas todas as providências para dar baixa na inscrição estadual da empresa no Rio Grande do Norte.