Fale Conosco

28 de janeiro de 2013

Polícia prende 15 pessoas em operação no Sertão Paraibano



A Polícia Civil da Paraíba concluiu, na manhã desta segunda-feira (28), a operação Pistola Negra. Ao todo, 15 pessoas foram presas por tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico e formação de quadrilha. Entre os mandados de prisão cumpridos pelos policiais da 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), com sede em Patos, está o contra Emanuel Lemos Coutinho, detento do Presídio Regional de Vitória da Conquista (BA).  Ele é apontado chefe da organização criminosa e mentor do tráfico de drogas na cidade de Patos. O grupo estava sendo investigado há dois meses.

Foram cumpridos 12 mandados de prisão e outras três prisões em flagrante. Além disso, foram apreendidos três quilos de maconha, uma pistola 380, um veículo e uma motocicleta.

De acordo com o delegado regional de Patos, Danillo Orengo, a Polícia identificou Flávia Leite Batista como a principal integrante da quadrilha de traficantes que agia em Patos. “Flávia é amante de Emanuel Lemos Coutinho e recebia orientações dele para articular o tráfico no município. A droga distribuída na cidade vinha principalmente de Pernambuco e da Bahia”, revelou Orengo. Ainda segundo o delegado, já foi solicitada a transferência do chefe da quadrilha para um presídio federal.

Com a prisão de Flávia, os policiais chegaram aos demais integrantes da quadrilha. Foram cumpridos mandados contra Maria do Desterro Leite Araújo; Fernanda Batista Leite; Deleon Maria André; José Geneton Alves da Silva; Thatiely Simões de Oliveira; Bruno Kanedy da Silva Cabral e contra os já presidiários José Antônio Morais da Silva (recolhido no Presídio Regional de Patos); Maria Aparecida Bento da Silva (recolhida no Presídio Feminino de Patos); Gilson Argelin de Lucena (recolhido no Presídio Regional de Patos) e José Emerson Pereira dos Santos (recolhido no Presídio Regional de Campina Grande).

Foram presos em flagrante Gisélio Alves Martins; Edna Cláudia Rodrigues, e Ranieri Dantas Ferreira. Os acusados foram encaminhados para o presídio Regional e presídio feminino da cidade de Patos.