Fale Conosco

6 de junho de 2013

Polícia prende 12 pessoas envolvidas em assaltos e explosões a bancos na Paraíba



O trabalho de investigação das Polícias Civil e Militar resultou na prisão, em menos de uma semana, de 12 pessoas acusadas de envolvimento em assaltos e explosões a instituições bancárias no Estado.

Na quinta-feira (31) a polícia prendeu Paulo César de Lima, 29 anos, acusado de envolvimento no assalto às agências do Banco do Brasil e Bradesco, da cidade de Princesa Isabel.

Em João Pessoa, uma investigação integrada entre Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social e Secretaria de Estado da Administração Penitenciária resultou na prisão de três pessoas acusadas de assaltos e explosões aos caixas eletrônicos do Banco do Brasil no bairro do Bessa, e na sede da Empasa, em João Pessoa, e da agência de Jacaraú, Litoral Norte da Paraíba. O trio foi detido na tarde de sábado (1º) entre os bairros de Mangabeira e Valentina de Figueiredo. Com eles foram encontradas sete bananas de dinamites, pé-de-cabra, martelo, coletes balísticos, cola, tocas, lanterna, além de outros produtos explosivos. Dois veículos da marca Corola também foram apreendidos, um deles havia sido roubado.

Na quarta-feira (5), uma quadrilha acusada de assaltar a agência do Banco do Brasil em Queimadas, no Agreste Paraibano, foi presa por policiais militares. Além do grupo, formado por seis pernambucanos e um paraibano, foram apreendidos cinco revólveres calibre 38, três pistolas de brinquedo e o malote em dinheiro contendo aproximadamente R$ 80 mil reais.

Na madruga desta quinta-feira (6), policiais lotados na cidade de Baia da Traição, prenderam, após denúncias anônimas, Raoni Dantas da Costa. Com ele foram encontradas três bananas de dinamite, cordões de explosivos, um pé-de-cabra e munições.

O delegado Wagner Dorta, gerente metropolitano da Polícia Civil, destacou a ação da Polícia na repressão a esse tipo de crime: “A prisão desses acusados é o resultado do trabalho incansável das Polícias Civil e Militar da Paraíba. Esse trabalho integrado tem contribuído de forma fundamental na redução dos índices de criminalidade do Estado” .