Fale Conosco

14 de fevereiro de 2013

Polícia prende 10 pessoas e desarticula laboratório de manipulação de entorpecentes na Capital



prisão de guadrilha  B. São José fotos Edvaldo Malaquias1422013 142Uma quadrilha de traficantes que mantinha um laboratório de manipulação de entorpecentes no Bairro São José, em João Pessoa, foi desarticulada através do trabalho conjunto da Polícia Civil da Paraíba – por meio da Delegacia de Repressão ao Entorpecente da Capital – com o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe) da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária. Nove pessoas foram presas em flagrante, entre elas três detentos do presídio de Segurança Máxima PB-1, situado em Jacarapé, na Capital. Um adolescente de 16 anos foi apreendido.  Os resultados da operação foram apresentados na manhã desta quinta-feira (14) na Central de Polícia, em João Pessoa.

De acordo com o titular da DRE, Allan Murilo Terruel, através do trabalho de repressão qualificada, a Polícia Civil descobriu a existência do laboratório dentro de uma casa pertencente ao detento do PB-1 Veronaldo Lucindo de Arruda, 31. “Com uma pequena churrasqueira, eles aqueciam e modificavam o crack, acrescentando bebidas alcoólicas, ureia e outros produtos químicos para aumentar o volume da droga e, assim, potencializar os lucros da quadrilha”, explica o delegado.

Ainda segundo Allan Murilo, a ação foi desencadeada depois que os agendes da DRE descobriram que a quadrilha receberia pasta de cocaína. “Com essa informação, cerca de 20 agentes da DRE realizaram a operação dentro do bairro e prenderam, em flagrante, Ivonete Maria da Silva, 42”, detalha Terruel. Na ação desencadeada dentro do Bairro São José foram apreendidos cerca de 4 kg de maconha prensada, além de 3,5kg de crack.

prisão de guadrilha  B. São José fotos Edvaldo Malaquias1422013 088Com essa prisão, os policiais chegaram aos demais integrantes da quadrinha que exerciam diversas funções dentro da organização criminosa, como a venda e manipulação da droga e a segurança do grupo. Um dos seguranças da quadrilha, Alisson Júnior da Silva, 18, foi encontrado com uma pistola 380. O jovem é apontado como o autor do assassinato de uma mulher ocorrido no último dia 6 de fevereiro, no Bairro São José. Além dele, foram presos Raissa Santos Silva, 21; Cleonir Chaves da Silva, 25; Nirleide do Nascimento, 25; e Carlos Eduardo Santana Silva, 18.

Repressão – As investigações revelaram que a ação da quadrilha era comanda pelo detento José Quirino da Silva, 29.  “Com a prisão do grupo no Bairro São José e a identificação dos líderes, recebemos o apoio da Secretaria da Administração Penitenciária e desencadeamos a segunda parte da operação que foi a responsabilização penal, com a prisão em flagrante dos três apenados, e a realização de uma varredura dentro do PB-1 e do Presídio do Roger”, detalhou o gerente de Polícia Civil Metropolitana, Wagner Dorta.

prisão de guadrilha  B. São José fotos Edvaldo Malaquias1422013 091Durante a operação dentro dos presídios foram encontrados diversos aparelhos de celular, carregadores, armas brancas e algumas ferramentas fabricadas com a intenção de serrar as grades do presídio. Um túnel que seria usado para fuga em massa também foi localizado. “Essa parceria estabelecida entre a Polícia e a Administração Penitenciária vai continuar para a repressão da criminalidade. Juntos, vamos antecipar a repressão a qualquer ação delituosa como a fuga que estava sendo planejada”, afirmou o secretário da Administração Penitenciária, Walber Virgulino.

O secretário Executivo da Segurança e Defesa Social, Jean Francisco Nunes, ressaltou que a Paraíba tem conseguido êxito no combate à criminalidade por meio do trabalho integrado das polícias com os demais órgãos de Segurança Pública do Estado. “No ano passado, conseguimos uma redução significativa dos crimes contra a vida por meio de ações conjuntas. Não se combate a criminalidade isoladamente, mas de maneira sistêmica e estabelecemos com a Administração Penitenciária uma grande parceria que vai prosseguir”, afirmou.

Relação dos presos:

- André Quirino da Silva, 29

- Veronaldo Lucindo de Arruda, 31

- José Roberto dos Santos Sousa, 29

- Raissa Santos Silva, 21 anos

- Ivonete Maria da Silva, 42 anos

- Alisson Júnior da Silva, 18 anos

- Cleonir Chaves da Silva, 25

- Nirleide do Nascimento, 25 anos

- Carlos Eduardo Santana Silva, 18 anos

- Adolescente de 16 anos.