João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia prende 10 pessoas e desarticula laboratório de manipulação de entorpecentes na Capital

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 - 15:07 - Fotos:  Edvaldo Malaquias / Secom - PB

Uma quadrilha de traficantes que mantinha um laboratório de manipulação de entorpecentes no Bairro São José, em João Pessoa, foi desarticulada através do trabalho conjunto da Polícia Civil da Paraíba – por meio da Delegacia de Repressão ao Entorpecente da Capital – com o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe) da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária. Nove pessoas foram presas em flagrante, entre elas três detentos do presídio de Segurança Máxima PB-1, situado em Jacarapé, na Capital. Um adolescente de 16 anos foi apreendido.  Os resultados da operação foram apresentados na manhã desta quinta-feira (14) na Central de Polícia, em João Pessoa.

De acordo com o titular da DRE, Allan Murilo Terruel, através do trabalho de repressão qualificada, a Polícia Civil descobriu a existência do laboratório dentro de uma casa pertencente ao detento do PB-1 Veronaldo Lucindo de Arruda, 31. “Com uma pequena churrasqueira, eles aqueciam e modificavam o crack, acrescentando bebidas alcoólicas, ureia e outros produtos químicos para aumentar o volume da droga e, assim, potencializar os lucros da quadrilha”, explica o delegado.

Ainda segundo Allan Murilo, a ação foi desencadeada depois que os agendes da DRE descobriram que a quadrilha receberia pasta de cocaína. “Com essa informação, cerca de 20 agentes da DRE realizaram a operação dentro do bairro e prenderam, em flagrante, Ivonete Maria da Silva, 42”, detalha Terruel. Na ação desencadeada dentro do Bairro São José foram apreendidos cerca de 4 kg de maconha prensada, além de 3,5kg de crack.

Com essa prisão, os policiais chegaram aos demais integrantes da quadrinha que exerciam diversas funções dentro da organização criminosa, como a venda e manipulação da droga e a segurança do grupo. Um dos seguranças da quadrilha, Alisson Júnior da Silva, 18, foi encontrado com uma pistola 380. O jovem é apontado como o autor do assassinato de uma mulher ocorrido no último dia 6 de fevereiro, no Bairro São José. Além dele, foram presos Raissa Santos Silva, 21; Cleonir Chaves da Silva, 25; Nirleide do Nascimento, 25; e Carlos Eduardo Santana Silva, 18.

Repressão – As investigações revelaram que a ação da quadrilha era comanda pelo detento José Quirino da Silva, 29.  “Com a prisão do grupo no Bairro São José e a identificação dos líderes, recebemos o apoio da Secretaria da Administração Penitenciária e desencadeamos a segunda parte da operação que foi a responsabilização penal, com a prisão em flagrante dos três apenados, e a realização de uma varredura dentro do PB-1 e do Presídio do Roger”, detalhou o gerente de Polícia Civil Metropolitana, Wagner Dorta.

Durante a operação dentro dos presídios foram encontrados diversos aparelhos de celular, carregadores, armas brancas e algumas ferramentas fabricadas com a intenção de serrar as grades do presídio. Um túnel que seria usado para fuga em massa também foi localizado. “Essa parceria estabelecida entre a Polícia e a Administração Penitenciária vai continuar para a repressão da criminalidade. Juntos, vamos antecipar a repressão a qualquer ação delituosa como a fuga que estava sendo planejada”, afirmou o secretário da Administração Penitenciária, Walber Virgulino.

O secretário Executivo da Segurança e Defesa Social, Jean Francisco Nunes, ressaltou que a Paraíba tem conseguido êxito no combate à criminalidade por meio do trabalho integrado das polícias com os demais órgãos de Segurança Pública do Estado. “No ano passado, conseguimos uma redução significativa dos crimes contra a vida por meio de ações conjuntas. Não se combate a criminalidade isoladamente, mas de maneira sistêmica e estabelecemos com a Administração Penitenciária uma grande parceria que vai prosseguir”, afirmou.

Relação dos presos:

- André Quirino da Silva, 29

- Veronaldo Lucindo de Arruda, 31

- José Roberto dos Santos Sousa, 29

- Raissa Santos Silva, 21 anos

- Ivonete Maria da Silva, 42 anos

- Alisson Júnior da Silva, 18 anos

- Cleonir Chaves da Silva, 25

- Nirleide do Nascimento, 25 anos

- Carlos Eduardo Santana Silva, 18 anos

- Adolescente de 16 anos.