João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia frustra assaltos a agências de banco e prende dois bandidos

segunda-feira, 7 de junho de 2010 - 15:30 - Fotos: 
Um trabalho de investigação conjunto realizado pelos delegados Fred Magalhães e Alberto Jorge Diniz, das 3ª e 7ª Delegacias Regionais, e Jean Francisco, do Grupo de Operações Especiais (GOE), chegou aos assaltantes Ednaldo Ferreira de Araújo, o ‘Naldinho de Solânea’, e César Antônio da Silva, o ‘Ratão’ ou ‘César Cabrobó’, que se preparavam para assaltar duas agências bancárias na Paraíba.

Eles integram uma perigosa quadrilha de assaltantes que age em todo o Nordeste, principalmente na Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. A polícia Civil investigava o grupo desde o assalto realizado na cidade de Sousa, que teve a participação do pernambucano ‘César Cabrobó’.

A captura – O Serviço de Inteligência descobriu que seriam assaltadas as agências do Banco do Brasil em Remígio e em Solânea. Para frustrar os assaltos, a polícia montou barreiras e os responsáveis pelas prisões foram o delegado de Remígio, Lamartine Lacerda Sobrinho, mais o escrivão José Guilherme e os agentes Vernaldo Costa, Luís Xavier e José Duarte.

Após a prisão, eles assumiram que preparavam os assaltos, revelando também ao delegado Lamartine que essas ações criminosas “renderiam mais de R$ 300 mil reais e que só agiam quando o negócio era grande, e por isso tinham sido recrutados para o serviço”, conforma aquela autoridade.

Para chegar aos assaltantes, “fizemos um levantamento minucioso e já identificamos outros integrantes da quadrilha”, disse o delegado, explicando que na noite de quinta-feira (3) saiu da cidade à procura do autor de um assassinato e ao retornar, já na madrugada da sexta-feira (4), abordou um veículo Celta de cor vermelha, estacionado na entrada da cidade e constatou que os ocupantes eram assaltantes.

Cobertura – Segundo os delegados regionais, a gang recebia apoio de um indivíduo conhecido por ‘Marcone’, proprietário rural em Solânea. Na propriedade desse suspeito, os acusados se reuniriam para articular os assaltos. Além de atacarem bancos, eles roubavam também farmácias, supermercados, postos de gasolina e residências.

O grupo responderá a processo por formação de quadrilha, assalto a mão armada, tráfico de drogas e porte ilegal de armas e, ainda, corrupção ativa. O delegado Lamartine revelou que os componentes já foram identificados por um comerciante assaltado a cerca de 20 dias. Eles tentaram subornar os policiais oferecendo o carro, a arma e uma quantia de 4 mil reais, daí a autuação também por corrupção ativa.

De acordo as autoridades, integram ainda a quadrilha Edvaldo Lima dos Santos, José Edifran Rodrigues Pessoa (27), José Eugênio de Amorim, conhecido por ‘Véio’ (39), Erenilson Nascimento (18), Rosivaldo Barbosa da Silva, conhecido como ‘Rosa’ (24), e mais dois nomes que a polícia mantém em sigilo.

Da Assessoria de Imprensa da Secretaria da Segurança e da Defesa Social