Fale Conosco

24 de fevereiro de 2012

Polícia fortalece operações itinerantes em rodovias estaduais na PB



A Polícia Militar (PM), por meio do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), tem fortalecido as operações de fiscalização itinerantes pelos cerca de cinco mil quilômetros de rodovias estaduais que cortam a Paraíba. Desde setembro passado, a corporação tem substituído, gradativamente, os postos fixos de monitoramento – conhecidos como Operação Manzuá – por ações móveis, com o intuito de fazer barreiras-surpresa.

A Operação Manzuá foi criada na Paraíba há 25 anos. Desde então, passou a funcionar como barreiras fixas nas saídas das cidades, sobretudo João Pessoa. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Euller de Assis Chaves, além do entrave, devido à demanda de profissionais necessários para esses pontos, o formato fixo da Manzuá, por si só, já não possui mais sentido. “Sabendo onde a polícia está instalada, os bandidos buscam outros caminhos”, disse. Diante disso, a PM passou a desenvolver ações itinerantes.

O coronel Euller destacou que os postos da Manzuá instalados em BRs, estão sendo desativados desde setembro. “Nessas vias, a fiscalização segue sob competência da Polícia Rodoviária Federal. Já nas rodovias estaduais, alguns postos fixos da Manzuá serão mantidos, contando com o reforço das fiscalizações móveis”, adiantou.

O comandante do BPTran, tenente-coronel Paulo Sérgio, explicou que, diariamente, são montadas barreiras móveis em locais diferentes das rodovias estaduais. “O batalhão específico de trânsito possui um efetivo de 500 pessoas em todo o Estado – incluindo o pessoal das companhias de trânsito –, contando com oito equipes de patrulha. Fora esse pessoal, os batalhões da PM, em suas regiões, também desenvolvem operações surpresas, somando-se ao nosso trabalho”, explicou.

Atualmente, seguem mantidos os postos da Manzuá nas PBs 008 e 004, além do posto de fiscalização de Cruz das Almas, na BR-101 Sul. “Isso não implica dizer que essas rodovias ficam apenas com esses pontos fixos. Elas também recebem ações itinerantes, empregando o efeito surpresa”, reforçou o tenente-coronel Paulo Sérgio. Nas regiões de Campina Grande, Patos e Cajazeiras as operações acontecem exclusivamente de forma móvel.

“Desde setembro, estamos fortalecendo o trabalho de forma gradativa, conseguindo resultados positivos, como a recuperação de veículos roubados, a prisão de pessoas foragidas e a apreensão de armas, por exemplo. Estamos nos empenhando no fortalecimento das ações para dar respostas cada vez melhores”, concluiu.