João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia desenvolve projetos sociais nas comunidades de Campina Grande

sexta-feira, 12 de julho de 2013 - 10:36 - Fotos:  Secom-PB

Com o objetivo de promover a cidadania, combater o uso de drogas, estimular o esporte e o resgate da auto-estima da população, a Polícia Militar desenvolve um trabalho social em diversas comunidades de Campina Grande.

Esporte - Na área do esporte existe o projeto “Bola Solidária”, onde jovens dos conjuntos Mutirão e Pedregal recebem semanalmente aulas de futebol, cidadania e disciplina. As aulas são ministradas nas dependências do 2º Batalhão de Polícia Militar, localizado no Bairro São José, em Campina Grande.

No bairro do Catolé, policiais do pelotão da Força Tática desenvolvem o projeto “Guardiões do Futuro”, onde são ensinadas e aplicadas técnicas do judô com o objetivo de melhorar a concentração e a disciplina dos participantes. Cerca de 50 crianças participam do projeto que é coordenado pelo comandante do 2º Batalhão, tenente coronel Souza Neto.

O objetivo é expandir o projeto para mais crianças de outros bairros, pois através de projetos como esse se abre caminho para a cidadania através da segurança pública e viabiliza-se a entrada de outros segmentos sociais, como infraestrutura, educação e saúde. A ideia de aproximar as comunidades da corporação traz resultados sem precedentes a segurança pública”, destacou Souza Neto.

Música - Para os jovens adeptos da arte, a polícia também mantém o projeto “Nota Musical Solidária” que atende crianças e adolescentes oriundos de escolas públicas com aulas de música. Os professores, além de policiais, são músicos profissionais e integram a Banda de Música do batalhão.

Ainda no ambiente escolar, a Polícia Militar desenvolve o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), onde policiais habilitados transmitem lições aos estudantes do 5º ao 7º ano com o objetivo de afastar as crianças do uso das drogas e da violência. Até o final do ano, o projeto pretende formar três mil jovens, oriundos de escolas públicas ou privadas, com o título de multiplicador do Proerd.

Educação no trânsito – Na área de trânsito, policiais da 3° CPTran do Departamento de Educação no Trânsito (DET) de Campina Grande ensinam aos jovens, no ambiente escolar, diversas noções de trânsito como respeito à sinalização e a tomada de decisões conscientes e não violentas ao transitar pelas vias públicas seja como pedestre, ciclista ou motorista.

Terceira idade – Preocupados com a saúde dos cidadãos na terceira idade, policiais da Rotam disponibilizam aulas de ginástica, alongamento, testes de flexibilidade, aferição de peso, altura, pressão arterial, índice de massa corporal a cerca de 60 pessoas por aulas realizadas semanalmente. A Cavalaria agrega as ações através do projeto “Jovem aos 50”, no qual consiste na prática de educação física voltada às pessoas da melhor idade.

Segurança pública – Todos os projetos integram a implantação da filosofia de polícia comunitária na região da Borborema, que já conta com os trabalhos das Unidades de Polícia Solidária dos conjuntos Mutirão e Pedregal, as quais promovem, além da qualidade na segurança pública, o desenvolvimento de projetos sociais como a Patrulha Escolar.

De acordo com o comandante de Policiamento Regional I (CPR-1), coronel Marcos Sobreira, todas as ações serão ampliadas junto a corporação para o benefício das comunidades. “Todo o apoio para a implantação da filosofia de polícia comunitária na região está sendo reforçado, sobretudo no treinamento de policiais militares, civis, agentes penitenciários, bombeiros, guardas municipais e pessoas da comunidade. Além disso, no segundo semestre, vai ser oferecido mais um curso na área de enfrentamento ao crack e de multiplicador de polícia comunitária”, disse o comandante da CPR-1.

A Polícia Militar de Campina Grande, somente este ano, já formou 125 profissionais que receberam o título de promotores de Polícia Comunitária, pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.