Fale Conosco

28 de março de 2013

Polícia desarticula grupo de pistolagem e elucida quatro homicídios em Campina Grande



Policiais civis da Delegacia de Homicídios de Campina Grande prenderam quatro pessoas acusadas de participação em crimes de homicídio, estupro e lesão corporal. As prisões aconteceram na quarta-feira (27), durante a Operação Thanatos. Um revólver calibre 38, duas espingardas de pressão e várias munições foram apreendidos na ação policial.

De acordo com o delegado regional, Marcos Paulo dos Anjos Vilela, um dos presos é investigado em pelo menos seis assassinatos em Campina Grande. A maioria dos crimes foi cometida nos bairros do Catolé, Itararé e Tambor. “Trata-se de um grupo perigoso”, disse Marcos Paulo.

A delegada Maíra Roberta, que esteve à frente da operação, disse que as investigações começaram depois do assassinato de José Lima Pontes, conhecido por ‘Zuca’, morto no dia 23 de outubro, no bairro do Itararé, enquanto trabalhava numa construção.

Cinco dias depois, Tiago Cavalcante Nascimento foi assassinado no bairro do Catolé, e as informações colhidas pela Polícia Civil apontavam para o mesmo grupo que matou José Lima. As denúncias contra as pessoas presas na Operação Thanatos também indicam que os acusados têm participação nas mortes de Leandro Soares de França, no início de janeiro, no Catolé, e de José Bezerra dos Santos (‘Zuza’), crime ocorrido no mesmo bairro há cerca de um mês.

Na casa dos acusados, a Polícia Civil apreendeu as armas e dinheiro. Foram presosTiago Bezerra da Silva, Leandro Santos Silva, contra quem havia dois mandados de prisão expedidos pela Justiça e Francisco Henrique da Silva (pai de Léo). Na mitologia grega, Thanatos é a “personificação da morte”, conceito que deu nome à operação policial.