Fale Conosco

2 de outubro de 2012

Polícia Civil prende mais um acusado de chacina em Cruz das Armas



Marcos Antônio Cavalcanti Martins, conhecido como ‘Marquinhos de Julião’, foi preso por policiais da Delegacia de Crimes contra a Pessoa (DCCPes) da Capital, na segunda-feira (1), na cidade de Aliança (PE). Ele e o irmão, Marcondes Cavalcanti Martins, o ‘Marcone Maqueiro’, 41 anos, preso pela Polícia Civil no dia 18 de setembro, são acusados da autoria de quatro homicídios ocorridos no dia 8 do mesmo mês, em João Pessoa, lembrados pela população como ‘Chacina de Cruz das Armas’.

De acordo com a polícia, Marquinhos de Julião foi surpreendido pelas equipes de investigação na sua residência, lugar onde estava desde que os homicídios foram registrados. “No momento da abordagem, ele não esboçou reação e apresentou a cédula de identidade de seu irmão, mas tal artifício não surtiu efeito”, explicou o delegado titular da delegacia especializada, Everaldo Medeiros, acrescentando que Marquinhos era foragido da Penitenciária Média de João Pessoa por crime de homicídio.

No interior da residência do preso foram encontrados dois revólveres calibre 38, com capacidade para cinco e seis munições, carregados, um dos quais estava com a numeração raspada, além de duas balanças de precisão.

Para Everaldo Medeiros, o êxito das prisões se deve à confiança da população e à certeza de que todas as informações repassadas, inclusive ao Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, são investigadas. “O trabalho da Polícia Civil continua e novos suspeitos serão identificados e presos, com o apoio que os cidadãos vêm dando a essa ferramenta de enfrentamento ao crime”, destacou a autoridade policial. O serviço atende pelo número 197 e funciona 24h, todos os dias da semana. A ligação é gratuita e sigilosa.

O crime – Os quatro homicídios, que ficaram conhecidos como ‘Chacina de Cruz das Armas’, aconteceram na Rua Nely Lins, em um bar chamado Moquim, quando homens armados invadiram o local. Tiveram morte imediata Luiz Henrique Guedes Falcão, 21 anos, Ivanildo da Silva Santos, 19, e Edvaldo Celestino da Silva, de 35 anos. No Hospital de Trauma, morreu Francileide Medeiros Lira, 38. Já Rogério Luiz da Silva, 29 anos, também atingido por disparos, conseguiu sobreviver.

Segundo uma das delegadas presidentes do inquérito que investiga os homicídios, Carolina Adissi, a motivação dos crimes teria sido vingança em relação a outro homicídio ocorrido no dia 21 de janeiro de 2012, cuja vítima foi Ricardo Fernando dos Santos, parceiro de Marcondes e Marquinhos no tráfico e em outros crimes.