Fale Conosco

7 de agosto de 2012

Polícia Civil instaura inquérito para apurar espancamento em Campina Grande



Um inquérito policial foi instaurado a fim de apurar  a morte do técnico em monitoramento Tiago  Moreira de Araújo, 27 anos, natural de Brasília (DF).  O fato ocorreu na noite deste domingo (5), quando o jovem, possivelmente em crise de abstinência de drogas, invadiu a casa de um policial militar no bairro Monte Castelo, em Campina Grande. Ele foi levado ao Hospital Dr. Edglay com sinais de espancamento.

De acordo com o delegado geral adjunto, André Rabelo, que está acompanhando de perto todo o trabalho da Polícia Judiciária, o caso está sendo investigado pela Delegacia de Crimes contra a Pessoa da cidade, cuja titular é a delegada Cassandra Duarte. “Um laudo preliminar realizado pelo Instituto de Polícia Científica (IPC) apontou causa morte a determinar. Por isso, foram recolhidas as vísceras da vítima para que um novo exame seja realizado”, explicou a autoridade policial.

Na noite desta segunda-feira (5), a polícia está couvindo depoimentos de familiares de Tiago Moreira e também de dois médicos do Hospital Dr. Edglay, para onde o jovem foi levado. “A Polícia Militar também foi oficada para que informe os componentes da viatura que atendeu a ocorrência”, frisou André Rabelo.

O delegado geral adjunto ainda ressaltou que a Polícia Civil, como instituição subordinada à Secretaria da Segurança e da Defesa Social, vai utilizar todos os meios legais para a apuração do ocorrido.

Já o comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, determinou a abertura de sindicância pelo comando regional do 2º Batalhão, ao mesmo tempo em que requisitou acompanhamento da Corregedoria Geral, do Ministério Público e Ouvidoria de Polícia.