Fale Conosco

11 de junho de 2013

Polícia Civil emprega mais de 600 homens no São João 2013 e investe em repressão qualificada



A Polícia Civil da Paraíba vai empregar 617 homens e mulheres, além de 126 viaturas, a fim de proporcionar mais segurança e qualidade no atendimento para quem vai participar dos festejos juninos nos 223 municípios paraibanos. Em todas as cidades, serão desenvolvidas ações de prevenção e elucidação de crimes, com policiais presentes de forma qualificada. Equipes de delegacias especializadas, a exemplo de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) e Repressão a Entorpecentes, irão trabalhar de forma descaracterizada nas localidades onde há maior aglomeração de pessoas.

Para o ‘Maior São João do Mundo’, em Campina Grande, que vai até o dia 7 de agosto, 299 policiais estão escalados para trabalhar tanto em rondas, quanto no atendimento realizado pela Delegacia Móvel, instalada próximo ao Parque do Povo. Ainda 74 carros e cinco motos foram disponibilizados para o serviço.

Já na Grande João Pessoa, entre os dias 21 e 29 de junho, 30 policiais irão trabalhar no ‘São João para valer’, que acontece na Capital, na Praça Dom Adauto, no Ponto de Cem Réis, Praça Rio Branco e demais bairros da cidade. Haverá equipes divididas em uma Delegacia Móvel e em rondas.

De acordo com a delegada geral, Ivanisa Olímpio, outras cidades também terão um efetivo reforçado e direcionado da Polícia Civil, por conta do São João. “Guarabira, Solânea, Bananeiras e Araruna terão 82 policiais e seis viaturas entre os dias 13 e 16 e do dia 21 a 24, que são as datas em que ocorrem as maiores comemorações. Já a região de Monteiro vai contar com 33 policiais civis, dez carros e duas motocicletas do dia 21 ao dia 23 e de 27 a 29 deste mês; Patos e Santa Luzia, que estão entre as festas mais tradicionais, vão contar com 41 policiais civis à disposição, juntamente com seis viaturas e uma delegacia móvel ”, detalhou.

Segundo a chefe da Polícia Civil, delegados, agentes de investigações e escrivães ainda estarão trabalhando com número reforçado nas cidades abrangidas pelas Delegacias Regionais de Itaporanga, Picuí, Catolé do Rocha, Itabaiana, e Cajazeiras.

Servidores do Instituto de Polícia Científica (IPC) também foram deslocados para garantir um melhor atendimento à população durante os festejos juninos. O efetivo de 50 peritos e auxiliares de perito, entre outros profissionais, foi distribuído em João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos, Sousa e Cajazeiras, atendendo às cidades circunvizinhas. Também foram disponibilizados oito veículos e seis rabecões.

Venda de bebidas a crianças e adolescentes é crime – Em Campina Grande, a Polícia Civil, por meio das delegacias da Infância e Juventude e Repressão aos Crimes contra a Infância e a Juventude, realiza desde o dia 7 de junho a ‘Operação Infância Segura’, que tem como objetivo a distribuição e fixação de cartazes em todos os estabelecimentos comerciais que vendem bebidas alcoólicas no Parque do Povo, informando comerciantes e consumidores sobre a proibição de venda e oferta de bebidas a menores de idade. A ação conta com o apoio do Conselho Tutelar.

Deixamos os comerciantes cientes de que eles podem responder judicialmente se forem flagrados vendendo bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes. E isso não vale apenas para os proprietários dos estabelecimentos, mas também para qualquer pessoa maior de idade, inclusive os pais”, explicou a delegada Nercília Dantas.

Além dos cartazes que têm a inscrição “Quem vende bebidas alcoólicas para menores vai preso”, o material informativo da Operação ainda alerta que a lei proíbe a hospedagem de criança e adolescente em hotel, motel, pensão ou estabelecimento congênere, salvo se autorizado ou acompanhado pelos pais ou responsáveis.