Fale Conosco

2 de setembro de 2011

Polícia Civil conclui inquérito e indicia acusado pela morte de Marx Nunes



A Polícia Civil da Paraíba concluiu o inquérito sobre a morte do estudante Marx Nunes de Sousa Xavier, 25 anos, assassinado na madrugada do dia 8 de agosto deste ano, em frente a um bar, na Praia do Jacaré, em Cabedelo.

O delegado Erilberto Antonio Maciel Silva, da 7ª Delegacia Distrital, que presidiu o inquérito, concluiu pelo indiciamento de Aluízio Henrique Cordeiro de Lucena pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, tentativa de homicídio, porte ilegal de arma, disparo em via pública e injúria real dado por preconceito homofóbico e pediu a prisão preventiva do acusado.

De acordo com o delegado, a família chegou a solicitar o afastamento da autoridade policial do caso. “Eles alegaram que eu tinha interesse pessoal em prender o investigado, fazendo de tudo para acusá-lo. Ao mesmo tempo, a família entrou com um pedido de habeas corpus na Justiça para impedir a prisão dele”, disse o delegado, acrescentando que o pedido de afastamento foi negado pela Delegacia Geral da Polícia Civil.

Agora, a Polícia Civil aguarda o decreto da prisão para iniciar as buscas. Caso contrário, o acusado deverá responder ao processo em liberdade. “Informações dão conta de que Aluízio já passou por Campina Grande, Rio de Janeiro e, atualmente, encontra-se no Recife (PE). Nós concluímos o nosso trabalho, nos resta aguardar a decisão da Justiça para os próximos encaminhamentos”, concluiu o delegado.