João Pessoa
Feed de Notícias

Polícia apresenta índios presos durante operação Potiguar

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 - 14:41 - Fotos: 

Foram apresentados à imprensa na manhã desta sexta-feira (5), na Secretaria da Segurança e da Defesa Social (SEDS), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa , os 10 índios presos durante a operação Potiguar, realizada no Litoral Norte do Estado, na madrugada da quinta-feira (4), para cumprimento de 13 mandados de prisão. Mais de 200 policiais, comandados por 10 delegados, participaram da ação policial nas diversas aldeias indígenas da região.

Os 10 índios presos acusados de assaltos, roubos, latrocínio tentado, crimes contra o patrimônio, entre outros, são: José Azevedo da Silva (23), o Zé; Josenildo Bento de Azevedo (21), o Jô; Gilson Francisco da Silva, (20); Antonio Diniz de Lima, (36), o Nil; Gledson Soares da Silva (24), o Bingo; Rosildo Ricardo dos Santos (28) o Cachorrão; Djalma Azevedo da Silva (21); Valdeci Francisco Felipe (35), o Tota; Maílson Bento da Silva (21) e João Bernardino (34), o João Preto.

A operação Potiguar, coordenada pelo delegado de Mataraca, Walter Brandão, teve o conhecimento da Fundação Nacional do índio (Funai), Procuradoria da República, Ministério Público da Paraíba e da Advocacia Geral da União. Segundo o delegado, as investigações foram iniciadas há pelo menos sete meses, a partir de uma tentativa de latrocínio, ocorrido em junho do ano passado, no município de Marcação.

A vítima foi um comerciante da região que levou um tiro de raspão na cabeça e teve o veículo roubado por quatro indivíduos. O autor do disparo foi identificado como sendo Djalma Azevedo, preso durante a operação policial. “Iniciamos as investigações, motivadas ainda por outros crimes ocorridos no mesmo período e atendendo aos apelos das lideranças indígenas e da sociedade do Vale do Mamanguape”, ressaltou Brandão. 

O delegado de Mamanguape, Fernando Cleiton, que presidiu o inquérito, disse que a operação para prisão dos envolvidos foi um sucesso. “Vale salientar que não houve um único disparo de arma de fogo”, frisou.

Getúlio Machado, delegado metropolitano, destacou o trabalho conjunto das Polícias Civil e Militar para prisão dos acusados e o empenho dos delegados no planejamento da operação Potiguar. “Todo planejamento foi feito pelos delegados e a parte administrativa da Seds. Parabéns a todos”, disse Machado. Os índios presos serão encaminhados à Cadeia de Mamanguape onde ficarão à disposição da Justiça. A Polícia procura agora mais três envolvidos.
 

Sérgio Veloso, da Assessoria de Imprensa da Segurança e da Defesa Social