João Pessoa
Feed de Notícias

PM redobra segurança na operação Voto Seguro no Estado

domingo, 7 de outubro de 2012 - 10:26 - Fotos:  José Lins/Secom-PB

Às 8h da manhã deste domingo (7), os eleitores paraibanos começaram o processo de votação para a escolha dos prefeitos e vereadores dos 223 municípios do Estado. A Polícia Militar intensificou a operação Voto Seguro e mais de 8.500 homens fazem a segurança. O Ginásio ‘o Ronaldão’ (em João Pessoa), ‘o Meninão’ (em Campina Grande) e as delegacias dos municípios funcionam com equipes da Polícia Civil para receber os eleitores que forem flagrados cometendo crimes eleitorais.

Policiais Militares intensificaram desde cedo a Operação Voto Seguro. Equipes do radiopatrulhamento, força tática, rondas ostensivas táticas metropolitanas (Rotam), batalhão de policiamento ambiental (BPAmb), batalhão de policiamento de trânsito (BPTran), batalhão de operações especiais (Bope), Cavalaria, além do grupo de ações táticas especiais (Gate) – que está de prontidão – auxiliam os policiais que estão posicionados próximos aos locais de votação.

“No mínimo, dois homens fazem o policiamento em um raio de 100 metros dos locais de votação, prevenindo qualquer prática delituosa. Para isso, todas as modalidades de policiamento estão sendo usadas”, informou o coordenador de planejamento operacional da PM, tenente coronel Onivan Elias.

Os eleitores que forem presos serão encaminhados ao Ginásio ‘O Ronaldão’, em João Pessoa, e ‘O Meninão’ Campina Grande. Na Capital, uma equipe formada por quatro agentes, um escrivão, três policiais militares e uma delegada estão de plantão para receber os eleitores que forem flagrados cometendo alguma conduta eleitoral proibida.

“Será feito um Termo Circunstancial de Ocorrência e os casos mais graves serão encaminhados à Polícia Federal”, frisou a delegada Renata Almeida – de plantão no ginásio Ronaldão. Ela lembrou ainda que os eleitores presos só serão liberados após as 17h.

Os três Centros de Comando e Controle distribuídos nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos acompanham as ocorrências em tempo real no Estado, dando respostas qualificadas para essas ocorrências. Uma equipe integrada com Policiais Militares, Civis, Federais, Rodoviários Federais, Bombeiros Militares e servidores da Justiça Eleitoral fazem parte do plantão nesses Centros. Nas duas primeiras horas de votação nenhuma ocorrência foi registrada.

O início da votação

Na capital, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) – local com maior número de eleitores, com 7.069 votantes – abriu a votação com filas longas.

A aposentada Maria da Luz Ferreira, de 76 anos, fez questão de ir votar e comentou o que espera. “Que as pessoas votem conscientes, fiquem torcendo sem provocar o eleitor de outros candidatos e nem fazendo coisa errada, para isso que o dia de hoje foi feito”, lembrou.

A preocupação com a segurança das urnas

Desde que as urnas chegaram aos locais de votação, no mínimo, dois policiais militares ficaram guardando cada local desses. Uma escala de revezamento com os policiais foi montada para garantir que os 1.735 locais de votação fossem preservados permanentemente. Às 17h (quando serão encerradas as votações), os policiais militares voltarão aos locais de votação e só sairão quando os servidores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) levarem todas as urnas para a contabilização dos votos.

O que não pode

Manifestações coletivas: É proibida a aglomeração de pessoas portando bandeiras e flâmulas ou com roupas identificadas com candidato ou partido, de modo a caracterizar manifestação coletiva. Proibido, também, o uso de alto-falantes e/ou amplificadores de som e carreatas.

Fornecimento gratuito de transporte a eleitores: Constitui crime eleitoral. Somente a Justiça Eleitoral, nos termos da lei, poderá requisitar os veículos e embarcações necessários para realizar o transporte gratuito de eleitores residentes em zonas rurais neste domingo.

Boca-de-urna: Consiste em fazer a distribuição de material de propaganda política, inclusive volantes e outros impressos, bem como na prática de aliciamento, coação ou manifestação, tendentes a influir na vontade do eleitor. A boca-de-urna é considerada crime eleitoral.

Permanência de carros adesivados próximos dos locais de votação: A Justiça Eleitoral baixou portaria proibindo a permanência de carros adesivados nas imediações dos locais de votação neste domingo por mais de 30 minutos. Os veículos estacionados nessas áreas por um período acima de meia hora serão rebocados pelo BPTran. A medida é para que o eleitor não seja induzido a votar em determinados candidatos divulgados nos adesivos dos veículos estacionados próximos aos locais de votação.

Venda e consumo de bebida alcoólica das 6h às 18h: O secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, baixou uma portaria proibindo a venda e consumo de bebidas alcoólicas em todo o Estado da Paraíba das 6h às 18h deste domingo (7).  Bares, restaurantes e outros estabelecimentos do gênero estão proibidos de realizar o comércio do produto, ressalvas as orientações diferenciadas expedidas pelos juízes eleitorais nas suas respectivas jurisdições.

Uso de telefone celular na hora de votar: Não é permitido entrar na seção eleitoral portando aparelho de telefone celular ou qualquer outro equipamento de rádio comunicação ligado.

O que pode

Manifestação individual: É permitida apenas a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor, revelada pelo uso de bandeiras, broches e adesivos.

Pesquisas eleitorais: As pesquisas realizadas no dia de hoje só poderão ser divulgadas a partir das 17h nos municípios em que a votação já estiver encerrada.

Uso de santinhos e colinhas: Podem ser usados para diminuir o tempo e facilitar a votação.