Fale Conosco

12 de abril de 2012

PM apreende adolescentes envolvidos em tiroteio ocorrido em escola de Santa Rita



Policiais do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM) apreenderam, nesta quinta-feira (12), os dois adolescentes envolvidos no tiroteio que feriu três alunos da Escola Estadual Enéas Carvalho, localizada no município de Santa Rita, Grande João Pessoa. A apreensão aconteceu menos de 24 horas após o crime, registrado pelo Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) por volta das 13h40 de quarta (11).

A primeira apreensão aconteceu ao meio-dia, no conjunto Alto das Populares, em Santa Rita, quando a PM localizou um adolescente de 13 anos – aluno do 6º ano do Ensino Fundamental daquela escola – que teria participação no planejamento do crime. Pouco tempo depois, no conjunto Marcos Moura, foi apreendido o autor dos disparos, um jovem de 16 anos aluno do 2º ano do Ensino Médio da mesma escola. “O rapaz  de 16 anos afirmou ter atirado porque, no dia anterior, uma das vítimas teria discutido com ele e com o colega de 13 anos”, contou o major Cristóvão Ferreira Lucas, do 7º BPM.

 

Ainda na tarde desta quinta, os adolescentes apreendidos foram ouvidos pelo titular do 1º Núcleo da Delegacia de Crimes Contra Pessoa (homicídios) de Santa Rita, Luiz Cotrim Neto, responsável pelo inquérito. O delegado também ouviu outras seis pessoas, entre policiais militares, funcionários do colégio e uma das vítimas “Os adolescentes vão permanecer em Santa Rita até que o Ministério Público dê parecer sobre a internação deles no Centro Educacional do Adolescente”, detalhou Cotrim.

 

As investigações policiais apontaram que o alvo dos disparos seria um jovem de 15 anos, recém-chegado do Rio de Janeiro. Logo após ter sido atingido, o adolescente foi encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas recebeu alta ainda ontem (11). Além dele, duas adolescentes foram baleadas. Uma delas foi encaminhada para o Trauma, passou por uma cirurgia no braço e segue internada, em estado regular. A outra sofreu ferimentos leves e foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Rita, tendo sido liberada pouco tempo depois.