João Pessoa
Feed de Notícias

Plano Estadual de Resíduos Sólidos é discutido com prefeitos em Campina Grande

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 - 19:01 - Fotos:  Cláudio Goes /Secom - PB

Prefeitos e representantes de 22 cidades do Compartimento da Borborema participaram, nesta quinta-feira (21), em Campina Grande, da 3ª Oficina Regional de Trabalho para a apresentação e divulgação da iniciativa de regionalização e coleta de dados sobre resíduos, que vai culminar na elaboração do Plano Estadual de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos dos Municípios Paraibanos. O evento foi coordenado pelo assessor técnico da Secretaria de Estado dos Recursos Hídricos, Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia (Serhmact), Beranger Araújo.

Antes, foram realizadas oficinas em Guarabira e João Pessoa. Durante esta quinta-feira (21), no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba, prefeitos e secretários responderam as perguntas sobre coleta e manejo de resíduos sólidos. Essas respostas serão condensadas e vão ajudar num melhor direcionamento dos termos que constarão no plano.

Na ocasião, a empresa Geothecnique expôs as etapas e metas que constarão no documento, que deve ficar pronto em aproximadamente seis meses, após a realização das oficinas nas outras sete cidades-polo: Bananeiras, Sumé, Picuí, Patos, Itaporanga, Pombal e Sousa.

A Prefeitura de Campina Grande foi representada pelo secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Geraldo Nobre. Para ele, a oficina realizada pelo Governo do Estado, por meio da Serhmact, é oportuna porque vai contribuir para a elaboração do plano de gestão municipal dos resíduos sólidos e também da realização de consórcios para construção de um aterro sanitário regional, resolvendo de vez com a questão do lixão.

Para o presidente do Consórcio Municipal de Gestão Integrada nos municípios do Baixo Rio Paraíba (Cogiva) e prefeito de Mogeiro, Antonio José Ferreira, é de fundamental importância que as cidades façam os planos de resíduos sólidos dentro da realidade da região, a fim de dar  um destino correto ao lixo produzido nas cidades consorciadas.