João Pessoa
Feed de Notícias

PGE vai prestar consultoria técnica em Tecnologia da Informação ao TRT

segunda-feira, 18 de maio de 2009 - 08:55 - Fotos: 

O pioneirismo da Gerência de Tecnologia da Informação da Procuradoria Geral do Estado da Paraíba (PGE/PB) vem conquistando cada vez mais destaque entre os órgãos do setor público. Prova disso é que a Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-13ª Região) acaba de enviar ofício ao procurador geral do Estado Marcelo Weick, assinado pelo juiz presidente Edvaldo de Andrade, solicitando consultoria técnica para reformulação dos portais da referida Corte.
           
A parceria na área tecnológica entre as duas instituições, que começa nesta segunda-feira (18/5), faz parte do Plano de Gestão da atual administração do TRT. O objetivo é implantar o Sistema de Gerenciamento de Conteúdo denominado Plone, cuja tecnologia é de domínio dos profissionais da Procuradoria Geral, que possuem destacados projetos na área.
           
“O Plone é uma das ferramentas de conteúdo mais maduras disponíveis hoje. Trata-se de um software livre de pagamento ou licença e, por este motivo, tem sido bastante utilizado em portais institucionais, como o da Presidência da República, Sebrae, Senado Federal, Caixa Econômica e do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados)”, explicou o subgerente da área de Tecnologia da PGE, Helder Vieira da Silva, responsável pela implantação da ferramenta.
           
Segundo o analista que conduzirá a consultoria técnica no Tribunal Regional do Trabalho, a necessidade de reformulação dos portais e da Internet e da Intranet deve-se ao Decreto n°5296/2004. A lei determina a obrigatoriedade de acessibilidade nos portais e sítios eletrônicos da administração pública federal à rede mundial de computadores para o uso de pessoas portadoras de deficiência visual, garantindo-lhes o pleno acesso às informações disponíveis.
           
Para o gerente de Tecnologia da Informação, Ângelo Giuseppe Guido, analista sênior cedido pela Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), o convênio entre a Procuradoria e o Tribunal fundamenta-se no compartilhamento do conhecimento e na solidariedade praticada pela inteligência coletiva em benefício do Estado.
 
“O convite do TRT mostra que o trabalho no qual apostamos vem dando certo e gerando frutos. Somos o primeiro órgão público do Estado a utilizar 100% softwares livres em todos os níveis: sistemas operacionais dos servidores e estações de trabalho, banco de dados, sistemas corporativos, gerenciador de conteúdos, portal institucional e suítes de escritório”, declarou Guido.

Marina Magalhães, da Assessoria da Procuradoria