João Pessoa
Feed de Notícias

Petrobras garante continuidade das operações no porto de Cabedelo

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016 - 19:47 - Fotos: 

A Petrobras garantiu ao Governo do Estado que a distribuição dos combustíveis limpos através dos terminais do porto de Cabedelo não será alterada. O compromisso da estatal se deu logo após a solicitação do governador Ricardo Coutinho, que assim que soube da possibilidade do fim das operações na Paraíba, solicitou reunião com executivos da Petrobras.

O encontro, que ocorreu na tarde desta quarta-feira (6) na sede da estatal, contou com a participação da vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, do secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Wilbur Holmes Jácome, e da diretora presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo.

No documento, assinado pelo diretor de abastecimento da Petrobras, Jorge Celestino Ramos, ficou firmada a garantia da continuidade das operações. “Enquanto houver demanda, iremos entregar. Inclusive para o mês de janeiro, as distribuidoras paraibanas já têm pedidos na ordem de 58 mil toneladas”, garantiu.

A vice governadora Lígia Feliciano disse que a reunião foi positiva, uma vez que a Petrobras, além de atender a solicitação do Governo, pôs fim a uma série de especulações criadas desde o desabastecimento ocorrido no mês de dezembro. “O governador Ricardo Coutinho, mostrou mais uma vez o compromisso com os paraibanos, pois manteve contato com o Governo Federal assim que soube do desabastecimento. Para nós é um alívio e uma satisfação muito grande poder dar a notícia da garantia dada pela Petrobras de que as operações vão continuar acontecendo no Porto de Cabedelo”, avaliou Lígia Feliciano.

Durante a reunião na Petrobras, a diretora presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, apresentou os volumes de combustíveis movimentados no Porto de Cabedelo e cobrou uma justificativa para entender a redução de estoque dos terminais arrendados.

Avaliando a eficiência das operações em Cabedelo, Wilbur Holmes Jácome, secretário executivo de Desenvolvimento Econômico da Paraíba, comentou que os 26 tanques do porto podem receber mais de 100 mil toneladas por mês, reforçando que não há limitações de calado para esse tipo de operação de granéis líquidos. “Não podemos criar estigmas negativos em relação às nossas potencialidades econômicas. O porto pode triplicar a movimentação e expandir suas operações” afirmou o secretário.

Desde o início de dezembro, ocasião que ocorreu o desabastecimento, que o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, vem trabalhando no sentido de garantir a continuidade das operações de transporte de combustíveis para o Porto de Cabedelo.  O chefe do executivo estadual manteve contato telefônico com o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, no qual expôs o problema causado no final do ano e cobrou uma solução efetiva para a permanência do terminal de combustíveis na Paraíba.