João Pessoa
Feed de Notícias

Pesquisador paraibano do gado zebu leiteiro tem trabalho reconhecido pela Índia

quarta-feira, 6 de julho de 2016 - 11:31 - Fotos:  Secom-PB

A Paraíba, que é referência nacional no trabalho de melhoramento genético do gado zebu leiteiro, tem confirmado essa posição com o reconhecimento da Ankush Enviroamental Protection Organisation, instituição da Índia que trabalha com a preservação animal, que entregará prêmio ao pesquisador e criador Paulo Roberto de Miranda Leite, ex-presidente da Empresa Estadual da Pesquisa Agropecuária (Emepa).

Paulo Roberto, que foi presidente da Associação Brasileira de Criadores de Sindi, vai receber na segunda-feira (11), na cidade de Hyderabad, o Prêmio “Glorious Nandi”, na categoria individual, pelo trabalho realizado no aprimoramento da raça zebuína Sindi. Será a primeira vez que a comenda é concedida a pessoas e instituições fora do país.

O criador e pesquisador trabalhou na Embrapa, no Ministério da Agricultura e ajudou a fundar e foi dirigente da empresa paraibana de pesquisa agropecuária. São mais de 50 anos dedicados à pesquisa do gado da raça Sindi.

Com suas pesquisas, a Paraíba pode avançar no melhoramento genético da raça zebuína leiteira e de corte, sendo destaque em todo o país e agora com o reconhecimento internacional, notadamente a Índia, de onde foram importadas as espécies.

As raças zebuínas têm facilidade de adaptação ao clima semi-árido e boa produção de leite e de carne. Uma parceria feita recentemente pode ajudar ainda mais no desenvolvimento desse mercado no Estado.

A raça Gir é originária das regiões Nimari e Malvi, na Índia. Foi introduzida no Brasil em meados de 1920 e 1930. Além de muito dócil, com aptidões para o leite e a carne, caracteriza-se por fácil adaptação ao meio e boa capacidade reprodutiva, mesmo em condições adversas.

De acordo com o pesquisador Paulo Roberto de Miranda Leite, três animais zebuínos (o touro Tietê e as vacas Bonina e Uburana) foram os responsáveis pelo núcleo inicial do plantel de Umbuzeiro. A partir daí, os animais atingiram alto grau de perfeição zootécnica, completa adaptação ao meio, perfeita caracterização racial, morfologia harmoniosa, aptidão econômica e elevado índice de fecundidade.