João Pessoa
Feed de Notícias

Peritos estaduais e federais recebem treinamento em Brasília

segunda-feira, 24 de maio de 2010 - 18:28 - Fotos: 
O perito químico-legal da Polícia Civil do Estado, Sérgio Lucena, está representando o Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba no treinamento de profissionais que irão atuar diretamente na futura Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, através do CODIS, software do FBI que permite a criação de um banco nacional de DNA.  

A iniciativa, implementada no Brasil na última quarta-feira (19), é fruto de uma parceria entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e as Secretarias de Segurança Pública Estaduais.

A Paraíba será um dos 15 Estados brasileiros a receber o software. Os laboratórios foram selecionados a partir de uma pesquisa que avaliou os requisitos de qualificação do pessoal, infra-estrutura laboratorial, experiência e procedimentos técnicos e de controle de qualidade, entre outros.

De acordo com a gerente operacional de análise em DNA do IPC paraibano, Carmem Leda Gambarra, a “Paraíba está nesse projeto porque trabalha com DNA desde 2004 e o CODIS só vai beneficiar a segurança pública de um modo geral, pois é capaz de integrar diversas localidades através do banco de dados. Um agente de um delito praticado aqui, por exemplo, poderá ser identificado através de amostras biológicas deixadas em outro estado”.

Ao todo são 18 peritos estaduais e dois federais, que até o dia 28 de maio recebem instruções de especialistas do FBI, em Brasília (DF).

Além da Polícia Federal, possuirão ainda o banco de dados de DNA os seguintes Estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Ceará, Amazonas, Amapá e Pará.

Adryana Araújo, da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, com informações da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais