Fale Conosco

19 de setembro de 2011

Percentual de cura da dengue no Estado é de 99,92% e de óbitos é de 0,08%



O percentual de cura da dengue no Estado é de 99,92% e de óbitos é de 0,08%, conforme os dados do novo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgado nesta segunda-feira (19). Na semana epidemiológica 36, que vai do período de 4 a 10 de setembro, foram registradas oito notificações recebidas pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), o que confirma o declínio permanente dos casos de dengue na Paraíba.

A previsão é que a queda no número de notificações continue até o próximo trimestre, conforme destacou a gerente executiva de Gestão em Saúde, Júlia Vaz. Segundo ela, o boletim mostra que ocorreu uma redução no número de casos de dengue com complicações, de 110 para 107. A diminuição aconteceu após uma análise no banco de dados do Sinan, em que foi detectada a existência de três duplicidades, ou seja, os três casos haviam sido notificados por dois serviços diferentes.

Além disso, foram encerrados 242 casos de dengue clássica que haviam sido notificados anteriormente, mas que foram encerrados nesta semana. Não foram registradas alterações no número de registros da febre hemorrágica nem no número de óbitos, que se mantém em seis casos.

A SES já realizou discussão integrada das Vigilâncias e discussão com o município de João Pessoa em relação às ações que devem ser desencadeadas como preparatórias para o ano de 2012. No dia 28, a SES irá se reunirá com os demais municípios prioritários para discussão e planejamento do processo de trabalho no ano que vem.

Acompanhamento – O monitoramento dos casos continua sendo acompanhado pela SES, que mantém as ações preventivas e educativas em todos os 223 municípios paraibanos. As visitas técnicas nas Gerências Regionais de Saúde também são constantes, assim como as capacitações e oficinas de orientação sobre a doença.

Devem ser mantidas as ações que previnam a proliferação do mosquito transmissor da doença, como tampar as caixas d’água; guardar os pneus em local coberto e seco; deixar as garrafas com a boca para baixo; observar sempre as calhas para ver se existe água acumulada e colocar areia nos pratos das plantas.

Novos dados – Até o dia 10 de setembro, foram registrados 7.029 casos de dengue clássica; 107 de dengue com complicações; 93 de febre hemorrágica e seis óbitos.