Fale Conosco

15 de abril de 2016

Penitenciária Máxima de Mangabeira ganha sala de aula construída por apenados



A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) inaugurou, na tarde dessa quinta-feira (14), na Penitenciária de Segurança Máxima Desembargador Geraldo Beltrão, em Mangabeira, uma nova sala que passa a funcionar dentro do programa Cidadania é Liberdade, desenvolvido pela Gerência Executiva de Ressocialização da Seap. A sala, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Secretaria Estadual da Educação, foi construída com mão de obra dos próprios detentos e servirá como local de estudo.

A cerimônia contou com a participação de autoridades, educadores, diretores de unidades, agentes penitenciários e dos reclusos que, a partir de agora, ganham um equipamento fundamental para a prática da educação. O secretário executivo da Seap, Agamenon Vieira, que representou o secretário Wagner Dorta, falou da magnitude de mais esta conquista para o sistema penitenciário: “A inauguração de um ambiente como este é de suma importância para a vida destas pessoas, pois vai ajudá-los a ter uma qualificação, proporcionando a eles possibilidades de voltar ao seio familiar com novos propósitos de vida e com uma bagagem educacional que possibilite a inserção no mercado de trabalho”.

O gestor acrescentou que o Governo do Estado vem desenvolvendo ações que possibilitem a melhoria da qualidade de vida dos apenados. “Agora é a vez de vocês colaborarem e abraçarem esta oportunidade tão especial e importante e, assim, praticarmos a solidariedade e a esperança da transformação em nossas vidas”, conclamou.

O diretor da unidade, João Sitônio, por sua vez, ressaltou que a sala tem uma biblioteca com livros doados pelo Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) e está trabalhando para implementar a remissão de pena por meio da leitura e anunciou que em breve haverá um Núcleo de Educação à Distância. Sobre o novo espaço, Sitônio ressaltou: “A educação é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores instrumentos de transformação social e esta, além da função primordial do ensino, traz a simbologia da ressocialização através do trabalho, uma vez que foi construída com o trabalho dos próprios estudantes que irão utilizá-la”.

No final do evento, o recluso José Márcio da Silva cantou uma música em homenagem à professora Maria da Penha, que é responsável pela educação dos apenados da Máxima de Mangabeira.