João Pessoa
Feed de Notícias

Pedagogia Griô é tema de palestra e debate no Espaço Cultural

segunda-feira, 7 de novembro de 2016 - 12:02 - Fotos:  Secom-PB

Conhecimento repassado com base na cultura da transmissão oral. Essa é a ideia da Pedagogia Griô, que será tema de palestra com as educadoras Déa Limeira e Penha Teixeira, nesta quinta-feira (10), às 17h, no mini auditório José Siqueira, do Centro de Documentação e Pesquisa Musical, na Fundação Espaço Cultural, em João Pessoa. A entrada é gratuita e há apenas 25 vagas.

Conforme Pedro Osmar, da coordenação do CDPM, as atividades são permanentes. O foco principal é a reunião para troca de informações e debate sobre o tema proposto. O coordenador explicou que o plano de ocupação da sala de trabalho do CDPM também conta com exibição comentada de vídeos educativos, palestras, oficinas, lançamento de discos e livros, recital de poesia comentada e eventos para registro filmográfico e fotográfico.

Valorização dos mestres e mestras - O objetivo dessa pedagogia é a valorização dos mestres e mestras portadores dos saberes e fazeres da cultura oral, os chamados griôs (ou griots, devido à colonização francesa), e o fomento da transmissão desta tradição. O termo griô surgiu na região do noroeste da África. Eles são contadores de histórias, genealogistas, mediadores políticos, comunicadores, cantadores e poetas populares.

A Pedagogia Griô já atingiu, em média, um milhão de pessoas, em 130 ONGs e 130 escolas e universidades públicas. Está em tramitação no Congresso Nacional a proposta que une a Lei dos Mestres e a Lei Griô, para instituir a Política Nacional de Proteção e Fomento aos Saberes e Fazeres das Culturas Tradicionais de Transmissão Oral no Brasil.

Escola Viva Olho do Tempo - Déa Limeira e Penha Teixeira são integrantes da Escola Viva Olho do Tempo (EVOT), associação sem fins lucrativos, com certificação de OSCIP, e credenciada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A escola tem dois focos: a preservação de olhos d´agua e atender prioritariamente crianças e adolescentes do entorno.

 

A EVOT – Escola Viva Olho do Tempo desenvolve, desde 2004, junto aos moradores do Vale do Rio Gramame, ações que buscam a religação dos moradores da região aos seus valores culturais pautados em seu tradicional modo de viver e seu contato permanente com a natureza.