Fale Conosco

4 de agosto de 2011

Peça “Romina e Julião” apresenta clássico de Shakespeare à paraibana no Santa Roza



Cordel e Shakespeare são os ingredientes para a peça “Romina e Julião”, que entra em cartaz nesta sexta-feira (5), no Teatro Santa Roza, em João Pessoa. O espetáculo é um dos contemplados pelo Edital de Ocupação dos Teatros da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) e permanece em cartaz até o dia 14, com apresentações de sexta a domingo, às 20h. Apenas neste sábado (6) haverá sessão extra às 16h.

Escrito e dirigido por Valeska Picado, o espetáculo é mais uma produção do grupo ‘Deuzerohoravamoimbora’ e conta um pouco da história da capital paraibana através de uma comédia romântica inspirada no clássico “Romeu e Julieta”. A peça, que é patrocinada pelo Fundo Municipal de Cultura (FMC), se contextualiza no cenário da cidade de João Pessoa durante a década de 50. Duas famílias inimigas, por razões desconhecidas, têm suas vidas entrelaçadas, em decorrência do amor proibido entre os jovens Romina Sá Leitão e Julião Batista.

Tendo como ponto de partida a celebração mais característica de João Pessoa, A Festa das Neves, a história do casal apaixonado se desenvolve durante os principais ciclos comemorativos da cidade, passando por tradicionais folguedos natalinos e inebriantes bailes carnavalescos, para se encerrar numa calorosa festa de São João.

Neste contexto, personagens fictícios contracenam com personalidades históricas reais, que marcaram o ambiente social e cultural da cidade de João Pessoa na década de 50. A peça homenageia importantes figuras como Altimar Pimentel, Cilaio Ribeiro, radialistas e cantoras da rádio como Penha Maria, Jaira Maria e Gilberto Patrício, as misses Margarida Vasconcelos e Elze Quinderé, os músicos Jackson do Pandeiro, Luís Gonzaga e Rosil Cavalcanti, instituições como o Clube Astrea, o Botafogo da Paraíba e Rádio Tabajara, entre muitos outros.

O grupo – O Deuzeruora Vamimbora tem a trajetória de uma década. No início era homônimo à produtora Fazendo Arte. Posteriormente, o nome surgiu devido a uma série de atrasos em apresentações de festivais, que ultrapassava a meia noite. Logo surgiu um jargão: ‘Se der zero hora, nós vamos embora’, que sintetizado tornou-se o nome do grupo.

Após algumas esquetes e participações em festivais de fim de ano da produtora ‘Fazendo Arte’, estreia, em 2000, a peça infantil ‘Era Uma Vez…’, ainda representada atualmente com o mesmo elenco (os atores Bia, Caio e Luana interpretam dezesseis personagens da história da Branca de Neve). Em 2001 o grupo monta ‘Pela Força do Destino’, uma experimentação com dublagem em homenagem à breguice das novelas mexicanas, e ‘Um Doente Imaginário’ (ou ‘O Hipocondríaco’), baseado na obra de Molière.

Estes três trabalhos foram dirigidos por Valeska Picado, diretora, fundadora e mentora do grupo. Em decorrência à ida e permanência de Valeska ao exterior por quatro anos, a partir de 2002, Rosa Cagliani assume a direção do grupo, e monta em 2005 ‘Veríssimo À La Carte’, a partir de crônicas de Luís Fernando Veríssimo. Em 2008, montam ‘Aptos. Aptos P/ Morar’, financiado pelo FIC/2007, último espetáculo sob direção de Rosa, antes de seu falecimento.

Em 2009 voltaram a trabalhar sob a direção de Valeska Picado e iniciaram a pesquisa para a montagem de ‘Romina e Julião’.

Serviço:

Espetáculo “Romina e Julião”, de Valeska Picado

Dias: 5, 6, 7, 12, 13, 14 de agosto

Hora: 20h

Local: Theatro Santa Roza

Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (estudante)