Fale Conosco

18 de agosto de 2011

PBTur vai cadastrar e capacitar flanelinhas da orla de João Pessoa



Técnicos da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) iniciam ainda neste mês de agosto o mapeamento e cadastramento dos flanelinhas que atuam na orla de João Pessoa. Inicialmente, o trabalho vai se restringir às praias do Cabo Branco e Tambaú. Os dados apurados irão integrar o Programa de Inclusão Social promovido pelo Governo do Estado, por meio da PBTur,  em conjunto com diversos órgãos governamentais e não governamentais.  Esta foi a primeira ação deliberativa dos órgãos que se reuniram nesta quinta-feira (18) na sede do órgão, em Tambaú.

Participaram da reunião os representantes das Policias Civil e Militar, secretarias estaduais da Mulher e Diversidade Humana, e do Desenvolvimento Humano, além do Programa Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas e a Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

“O objetivo do Programa é elevar a autoestima dos prestadores de serviço, capacitá-los e prepará-los para trabalhar com ética e respeito ao cidadão e ao turista que frequentam a orla da Capital”, explicou a presidente da PBTur, Ruth Avelino. Segundo ela, é preciso olhar a situação pensando primeiro no pessoense, no paraibano e, por fim, no turista. “Queremos trabalhar em conjunto para promover ações preventivas visando a segurança e o bem-estar de todos. Trabalharemos inicialmente a questão dos flanelinhas, mas daremos atenção também aos usuários de drogas, as prostitutas e aos moradores de rua da orla de João Pessoa”, revelou.

A equipe da PBTur  agendou a uma nova reunião para 22 de setembro, as 9h, na sede do órgão, em Tambaú. A executiva da PBTur lembrou que a profissão do flanelinha é regulamentada no Ministério do Trabalho desde 1975. “Por isso, precisamos ter uma atenção especial com essas pessoas, que se treinadas e capacitadas podem atuar em benefício do setor turístico, além de elevar a autoestima e a qualidade de vida delas e de suas famílias”.