Fale Conosco

17 de agosto de 2011

PBTur promove debate sobre segurança de turistas e de moradores da orla de João Pessoa



Discutir e promover ações preventivas para a segurança e o bem-estar de turistas e habitantes, dos flanelinhas e moradores de rua da orla de João Pessoa são os motivos que levaram a diretoria da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) a promover um debate com vários órgãos públicos e não-governamentais.

Nesta quinta-feira (18), às 10h, haverá a terceira reunião na sede do órgão com representantes das Policias Civil e Militar, secretarias estaduais do Desenvolvimento Humano, da Cultura e do Planejamento, além da Prefeitura de João Pessoa (PMJP). Também foram convidados empresários do setor de turismo.

A presidente da PBTur, Ruth Avelino, acredita que o aumento do número de turistas na Capital exige do Poder Público uma atenção permanente com a segurança. “Temos que resgatar a cidadania dessas pessoas que vivem e trabalham na orla, como também manter a segurança dos moradores e dos turistas. Nossa capital é conhecida pelos elevadores índices de qualidade de vida. As policias Civil e Militar têm agido com rigor na repressão ao consumo de drogas e no combate a assaltos nesta área da cidade”, declarou.

Flanelinhas – O comandante da Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur), capitão Onierbeth Elias de Oliveira, informou que foi realizado um levantamento de sem-teto que vivem na orla. “Esses dados nós iremos disponibilizar para os órgãos que trabalham na área social do governo do Estado e da prefeitura da Capital. Alguns deles são oriundos de Bayeux, Santa Rita e até de outras capitais. Então, elas vivem da venda de artesanato, de CD’s e de lavagem de carro”, revelou.

Já o delegado da Polícia Civil, Aldrovilli Grisi Dantas, disse que o órgão vem mapeando os principais pontos de concentração de turistas, com a intenção de evitar o consumo e comércio de drogas. “Foram efetuadas várias prisões e com isso estamos cumprindo o nosso papel social de garantir a segurança pública. Acredito que estamos no caminho correto ao iniciar esse debate sobre a segurança na orla”, afirmou.