Fale Conosco

15 de dezembro de 2016

PBGás supera 12 mil clientes e cresce no mercado residencial



A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) chegou a marca de 12.256 unidades residenciais e comerciais ligadas ao gás natural em João Pessoa e Campina Grande, resultado da sua boa aceitação no mercado paraibano. Segundo dados da companhia, foram 2.050 ligações residenciais e comerciais de janeiro a novembro de 2015 e 2.117 no mesmo período deste ano.

Os resultados revelam um crescimento de 3,2% em relação ao ano passado, mesmo em um ano marcado por crise econômica e pelo desaquecimento do mercado residencial. Na Paraíba, 312 edifícios e 200 estabelecimentos comerciais estão ligados ao gás natural. O diretor presidente da PBGás, George Morais, afirmou que em 2017 a companhia vai investir na saturação (ligação dos empreendimentos) na sua rede de distribuição em João Pessoa bairros de Tambaú, Manaíra, Cabo Branco, Altiplano, Miramar, parte da Torre, e parte do Jardim Oceania e, em Campina Grande, nos bairros do Catolé e Mirante.

O gerente de mercado residencial e comercial da PBGás, Renato Vilarim, considerou positivo o desempenho da companhia, tendo em vista o período de crise no país e de desaquecimento no mercado imobiliário. “Atingimos a meta mesmo em um período difícil, isso comprova que o gás natural é um produto bem aceito no mercado pela sua praticidade, segurança e economia”, destacou.

O empreendimento Holandas Prime, condomínio residencial e comercial é um dos novos clientes da PBGás que optaram pelo uso combinado do gás natural com sistema de aquecimento solar.O empresário Tales Souto Henriques construiu o empreendimento já adaptado para o uso do gás natural e energias renováveis para o aquecimento da água nos chuveiros e torneiras, lavanderia e se mostrou satisfeito com a praticidade e a economia proporcionada pelo gás natural. “Em dois meses de uso já observamos uma economia considerável, principalmente no impacto da conta de energia, além da praticidade já que não é preciso reabastecimento de cilindros, já que o fornecimento do gás natural é contínuo. São iniciativas sustentáveis que valorizamos em nossos empreendimentos”, explicou Talles.

Ampliação- A rede de distribuição do gás natural no Estado possui uma extensão de 307 km e está presente em 14 municípios (João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Conde, Alhandra, Santa Rita, Bayeux, Mamanguape, Queimadas, Ingá e Caldas Brandão (Cajá), além de Guarabira, Patos e Remígio com Gás Natural Comprimido (GNC) transportado através de carretas tipo feixe.