Fale Conosco

5 de março de 2012

PBGás reúne taxistas e apresenta programa de incentivo ao GNV



Às vésperas de lançar uma campanha para incentivar a utilização do Gás Natural Veicular (GNV), a Companhia Paraibana de Gás (PBGás) realizou um encontro com representantes de taxistas do Estado para fazer uma prévia do que será esse programa. Foi o primeiro passo para o início da campanha, cuja finalidade foi dar orientações a esses clientes do segmento automotivo.

O encontro aconteceu na sede da própria PBGás e reuniu, além de taxistas, representantes de empresas convertedoras e organismo de inspeção veicular. Estiveram presentes membros do Sinditaxi, Disk Táxi e associação dos taxistas. Eles ouviram explicações do presidente da companhia, Zenóbio Toscano, e do diretor técnico Comercial, Germano Sampaio de Lucena. Ambos discorreram sobre as vantagens do GNV e os benefícios que serão oferecidas a partir do programa.

Germano acredita que esse encontro foi um estímulo para todas as partes envolvidas, e que já deu um indicativo dos efeitos a serem gerados brevemente. “Na mesma mesa, juntamos convertedoras, organizações de inspeção e taxistas, com o objetivo de fazer uma prévia daquilo que vamos oferecer nos próximos dias. Foi uma estratégia da companhia reunir esses clientes antes do lançamento, a fim de nos certificarmos sobre o real interesse deles e também ouvir sugestões”, disse.

Já o diretor-presidente da PBGás, Zenóbio Toscano, afirmou que o evento faz parte da política de democratização da companhia, que vem primando pela ética e o compartilhamento de interesses entre clientes, empresa e sociedade. “Estamos abrindo o diálogo e procurando sempre esclarecer o cliente por meio de eventos como esse. A PBGás vai sempre fazer esses encontros com todas as partes interessadas, antes de qualquer medida”, disse Toscano.

Segundo ele, ainda há muita desinformação e mitos distorcidos em relação ao uso do GNV – e essa reunião serviu para quebrar alguns desses mitos. “Mostramos que o produto é viável e sempre competitivo em relação a outros combustíveis. E fizemos isso com dados concretos, de experiências altamente positivas. Saímos da reunião com a sensação de um dever cumprido, porque conseguimos tirar muitas dúvidas”, ressaltou.

Uma prova disso é que, antes mesmo de a campanha ser lançada, já houve as primeiras adesões ao GNV. O Gerente de Mercado Industrial e Automotivo da PBGás, Evaldo de Mello, informou que, no dia seguinte à reunião, seis taxistas procuraram as convertedoras, em João Pessoa, para fazer a conversão ao GNV. “Isso mostra o quanto o encontro foi fundamental. Se essa prévia já mostrou resultados, imagine o que vai acontecer depois que a campanha começar”, comemorou.