João Pessoa
Feed de Notícias

PBGás liga primeiro shopping de Campina Grande ao gás natural

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 - 12:52 - Fotos:  Divulgação

Mais um shopping center na Paraíba adere ao gás natural atraído por fatores como comodidade, segurança e economia. Em Campina Grande, o shopping Luiza Mota, no bairro do Catolé, é o primeiro a operar com o gás natural após a ligação ocorrida no último sábado (23) dos restaurantes da praça de alimentação.

A instalação da rede interna do gás natural foi concluída com a ligação dos restaurantes Bonsai Super China, Quali-Sabor, Lanchonetes Açaí Mania e Seu Café.  Já nos primeiros dias de operação, os comerciantes ficaram satisfeitos com os benefícios e as facilidades do gás natural.

Ainda em Campina Grande, o shopping Partage assinou contrato de adesão para ligação do gás natural, com previsão de início de operação após a conclusão da reforma no empreendimento comercial. No município, seis restaurantes já operam com o gás natural. “Temos uma expectativa muito positiva para a ligação do shopping Partage, que além de utilizar o gás natural para fornos e fogões, também terá uma academia que pode utilizar o energético para aquecimento de água de chuveiros e piscinas”, explicou o gerente regional da PBGás, Francisco Guedes.

De acordo com o presidente da PBGás, George Morais, a companhia reforça sua carteira de grandes clientes comerciais fornecendo gás natural para os shoppings Manaíra e Mangabeira, em João Pessoa, e Luiza Mota em Campina Grande. Ele adiantou que outros empreendimentos também podem aderir ao gás ainda este ano.

“Atualmente, 169 estabelecimentos comerciais da Paraíba utilizam gás natural e a nossa meta é continuar crescendo por fatores que contribuem para a eficiência e a praticidade do gás natural como preço competitivo, mais segurança por dispensar o reabastecimento e melhor utilização do espaço pela desnecessidade de estocagem, o que influencia bastante na logística e no custo mensal do empreendimento”, avaliou.

Para o empresário Josevaldo Barros da Silva, proprietário do restaurante Bonsai, o gás natural tem se mostrado uma excelente alternativa pela economia de quase 50% ao mês, além do ganho de espaço, já que retirou os oito botijões que utilizava dentro do estabelecimento, agora destinado para guardar os produtos de limpeza. “Quanto a segurança também ficamos mais tranquilos, pois não precisamos mais trocar o botijão ou esperar o abastecimento por caminhão”, explicou Josevaldo.

A empresária Eliane Queiroz, do restaurante Quali Sabor, destacou que os principais benefícios do gás natural canalizado são a segurança e o conforto das funcionárias em não mais precisarem mudar o gás constantemente. “Também ganhamos mais espaço com a eliminação dos botijões”, destacou Eliane.