João Pessoa
Feed de Notícias

PBGás liga os primeiros apartamentos com gás natural em Campina Grande

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 - 17:36 - Fotos: 

O Edifício Hannover, condomínio residencial da cidade de Campina Grande, entrou para a história nessa quinta-feira (20), como o primeiro empreendimento da cidade a receber gás natural para residências. A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) fez a ligação em 16 apartamentos e afixou a placa desse importante marco inicial do Projeto Borborema, uma obra que teve início em janeiro deste ano e que vem expandindo a rede de gasodutos dentro da cidade.

A ligação desse primeiro condomínio, a ser convertido para gás natural na Rainha da Borborema, é o primeiro resultado de um programa que vai permitir o uso de gás natural para residências e comércio de Campina Grande. Com o Projeto Borborema, Campina entra também para a história como a primeira cidade do interior nordestino a receber o gás natural para esses dois segmentos de mercado.

Na obra do Projeto Borborema, a PBGÁS, em parceria com o Banco do Nordeste, está fazendo um investimento total de R$ 4.418.025,88. O Edifício Hannover, que recebeu a placa desse marco inicial, fica localizado na Rua João Francisco da Mota, na esquina com a Tomás Soares, no bairro do Catolé, próximo ao Shopping Luíza Mota.

Em 22 de janeiro deste ano, o governador Ricardo Coutinho, numa solenidade na Associação Comercial de Campina Grande, assinou a ordem de serviço para o início das obras do Projeto Borborema e, naquela ocasião, afirmou que a ampliação do gás natural, em Campina Grande, faz parte dos projetos para o desenvolvimento do Estado e da cidade, focados na criação de uma infraestrutura de abastecimento.

Transição – “A Paraíba passa por uma transição importante na sua industrialização e fazemos isso porque, quando negociamos com investidores, mostramos que temos infraestrutura necessária de rodovias, água, esgotamento, energia, gás natural e um ambiente econômico favorável”, disse o governador no lançamento do programa.

Naquele momento, ele ainda ressaltou que, graças às boas condições e à organização da PBGÁS, a companhia está expandindo o sistema em Campina Grande, que será a primeira cidade do interior nordestino com uma rede de 10 km de gás natural que disponibiliza boas condições para que comércios e indústrias utilizem energia limpa. A primeira etapa do projeto, realizada entre os bairros do Catolé e do Mirante, vai gerar 60 empregos diretos.

Nessa quinta-feira, ao ser interligado o primeiro condomínio residencial da cidade, a placa foi descerrada pelo diretor-presidente da Companhia, George Ventura Morais, ao lado dos diretores David dos Santos Mouta e Germano Sampaio de Lucena. Estiveram também presentes o gerente regional da empresa em Campina Grande, Carlos Alberto Clemente, gestores e técnicos da PBGás e, também, representantes do condomínio e da empresa responsável pela execução da obra.