Fale Conosco

20 de abril de 2012

PBGás interliga primeira empresa de recapagem de pneus



O gás natural canalizado chegou à primeira empresa da Paraíba especializada em recapagem de pneus. A Casa dos Pneus Boa Viagem, situada no município de Bayeux, já está utilizando o novo combustível em suas caldeiras de cozimento de borracha, substituindo a lenha e o uso de óleo.

“Tratando-se de um serviço considerado poluente, em virtude da queima de óleo ou lenha nas caldeiras, a adesão para gás natural é uma iniciativa pioneira nesse ramo de atividades, aqui no Estado da Paraíba”, disse o diretor-presidente da PBGás, Zenóbio Toscano.

Ele afirmou que para a empresa é motivo de satisfação ajudar na redução da emissão de poluentes. “Agora, com o uso do gás natural, essa empresa passa a contribuir com a preservação do meio ambiente, e a PBGás vem se alinhar a esse tipo de procedimento como parte de sua política socioambiental”.

Agnaldo Alves de Azevedo, proprietário da empresa de recapagem, informou que procurou a PBGás por duas razões: “Em primeiro lugar, porque estamos no mercado há 33 anos e sempre buscamos acompanhar novas tecnologias, novas alternativas. Em segundo, porque estávamos preocupados com a poluição, pois a queima de óleo e lenha não apenas causa estragos ao meio ambiente, ela também prejudicava a nossa caldeira”.

Ele acredita que, além dos benefícios de ordem ambiental, o uso do gás natural vai contribuir para a qualidade dos serviços. E explica: “Os produtos utilizados anteriormente – lenha e óleo – tinham que ficar sob intensa vigilância, pois no cozimento do pneu a pressão da caldeira não pode cair. Com esses poucos dias utilizando o gás, já percebemos que a queima é contínua e não tem como a pressão cair, o que ocasiona mais relaxamento e menos tensão na vigilância. Quando cozinhamos um pneu sem o medo da pressão cair, claro que isso evolui para uma melhoria na qualidade do serviço”, argumenta o empresário Agnaldo Alves.

Questionado sobre a economia com o uso do gás natural, Agnaldo respondeu que não procurou a PBGás pensando em reduzir despesas. “Eu estava preocupado com a poluição, e porque queria dar mais qualidade aos meus serviços. Se vou ter mais economia eu ainda não sei, eu só sei que estou muito satisfeito nesta primeira semana, porque os resultados já estão se revelando”, afirmou.