Fale Conosco

14 de março de 2013

PBGás bate recorde em volume de gás natural para indústrias



A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) atingiu em 2012 o seu maior volume de vendas para o setor industrial no Estado. O resultado coincidiu com o aniversário de 18 anos de atuação da empresa na Paraíba e os dados já fazem parte do Relatório Anual de Administração referente ao ano que passou.

“Foi um grande marco num ano tão emblemático”, avaliou o diretor técnico comercial da distribuidora, Germano Sampaio de Lucena. “Houve um crescimento, no volume total de vendas, em torno de 4 por cento em relação a 2011”, disse ele, explicando que uma das razões foi a recuperação gradativa das vendas no setor têxtil e, também, o deslocamento de outros energéticos no setor cerâmico.

“Foram alguns dos fatores que levaram a PBGás a atingir um recorde histórico de comercialização nesse segmento”, disse ele, lembrando que o setor industrial continua sendo o principal mercado consumidor no Estado da Paraíba, respondendo por 75,2 % das vendas da companhia.

De acordo com o relatório, cerca de 6% do volume industrial comercializado foi proveniente de leilões, viabilizando as vendas voltadas para a substituição de energéticos de baixo valor agregado, a exemplo do coque de petróleo e, em menor escala, o briquete de cana, o que levou a PBGás a atingir o seu maior volume no ano passado.

Germano ressaltou, ainda, que o ano de 2012 marcou o início da comercialização do gás natural para a fábrica de cimento Cimpor, com um volume médio anual de 2,9 mil metros cúbicos ao dia.

Em 2013, o cenário aponta a permanência de vendas para as indústrias em patamar idêntico ao realizado em 2012. “Além disso, a empresa deverá avançar nos mercados residencial e comercial, segmentos nos quais vem investindo na expansão e instalação de novas redes em João Pessoa, bem como o início das obras para fornecimento de gás natural no comércio e residências de Campina Grande, já no primeiro semestre de 2014”, finalizou Germano.