João Pessoa
Feed de Notícias

PBGÁS atender cerca de 450 apartamentos na Capital

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010 - 16:03 - Fotos: 
A PBGÁS está conquistando novos consumidores residenciais do gás natural canalizado, neste início de 2010. Atualmente, são cerca de 450 apartamentos atendidos em João Pessoa. Esse número é bem superior ao registrado em dezembro de 2009, quando eram apenas 132 apartamentos. A informação é do gerente Tarifas, Preços, Regulação e Orçamento, Ademar de Souza Neto, da PBGÁS.

O segmento residencial será a grande aposta da empresa distribuidora que pretende agregar, em média, 120 unidades habitacionais por mês, chegando ao final de 2010, com 1.600 clientes. Este nicho de mercado, juntamente com o fornecimento a empresas comerciais (hotéis, restaurantes, shopping e padarias) tem uma participação relativa de apenas 0,1%, mas a tendência é de crescimento.

Atualmente, a rede distribuidora de gás está em expansão -até o final deste primeiro semestre chegará a 30 km- e atende a quatro bairros de João Pessoa (Tambaú, Manaíra, Cabo Branco e Bessa, apenas nas áreas do Aeroclube e do Jardim Oceânia). Nos planos de expansão estão previstas a inclusão de mais quatro unidades industriais e outros quatro postos de combustíveis, que devem gerar consumo adicional de 14 mil m³ por dia.

No momento, a PBGÁS tem demanda diária de 364 mil m³ por dia, dos quais 69,9% são absorvidos por 38 indústrias e 30% pelos 43 postos distribuídos nas cidades de João Pessoa (32), Campina Grande (5), Mamanguape (2), Cajá (1), Remígio (1), Guarabira (1) e Patos. A meta da PBGÁS é chegar ao final do ano com distribuição de 400 mil m³/ dia de gás para a clientela, em todos os segmentos (residencial, postos de combustíveis, industrial e comercial).

Unidades residenciais atendidas
DEZ/2009    132
FEV/2010    450

Vantagens do gás canalizado:
Mais economia – rendimento é maior que o GLP
Mais segurança – a rede de distribuição é subterrânea
Mais comodidade – o fornecimento é contínuo

GNV é o combustível mais barato

Usar GNV (gás natural veicular) é 67% mais barato em relação ao etanol (álcool combustível) e 60% mais econômico que a gasolina. Esta conclusão é obtida da divisão do preço médio de cada um dos combustíveis, por rendimento médio do quilômetro rodado no espaço urbano, chegando ao valor do gasto médio por cada um dos combustíveis, tendo com referência os preços praticados em João Pessoa. Assim, a pessoa que abastece o carro com gasolina, ao circular na cidade, tem custo de R$ 0,24 por quilômetro rodado enquanto que aquele que usa o álcool, gasta R$ 0,25 por quilômetro e o motorista que utiliza o GNV despende apenas R$ 0,15.

A razão dessa vantagem está no rendimento do gás veicular, que é superior ao do etanol, por quilômetro rodado e na comparação com a gasolina, a economia proporcionada decorre da diferença do preço do combustível. Atualmente, a PBGÁS fornece diariamente 109 mil m³/d para abastecimento de carros.

Para manter o nível de consumo do gás natural, a empresa estatal decidiu não aplicar o reajuste de 2,39% sobre o preço praticado no fornecimento do combustível. A decisão é válida até o dia 30 de abril próximo.

De acordo com informações da Gerência de Tarifas, Preços, Regulação e Orçamento, o mês de dezembro é sempre o de alta de consumo do gás veicular, em função de fatores sazonais como férias, viagens e mais compras. O mês de janeiro também registra bom nível de consumo.

Preço médio em João Pessoa    Rendimento médio na cidade    Gasto médio / km rodado
GNV    R$ 1,84    12km/litro    R$ 0,15
Etanol    R$ 1,89    7,5km/litro    R$ 0,25
Gasolina    R$ 2,40    10km/litro    R$ 0,24

Naná Garcez, da Secom-PB