Fale Conosco

16 de março de 2012

PBGás abre concorrência para expansão de gás natural em João Pessoa



A Companhia Paraibana de Gás abriu concorrência, nessa quinta-feira (15), para contratar a empresa que vai realizar obra de expansão da rede de gás natural em João Pessoa. Será um acréscimo de mais de nove mil metros, em bairros como Manaíra, Tambaú, Cabo Branco, Miramar e Torre. A novidade é que a rede chegará agora ao Altiplano, onde já existe a expectativa de futuros usuários.

A obra a ser realizada faz parte do Programa Residencial e Comercial da PBGás, relativo a dois segmentos que vêm crescendo atualmente em termos de adesão ao uso do GN. O acréscimo de quase dez quilômetros de rede deve representar, para a empresa, um aumento inicial de 2,4 mil ligações residenciais, além de dezenas de estabelecimentos comerciais, como restaurantes, padarias, lanchonetes e hotéis.

Segundo o diretor-presidente da PBGás, Zenóbio Toscano, existe hoje uma forte tendência de adesão nas áreas residencial e comercial. “Essa obra vai permitir um atendimento em tempo recorde, pois a conquista desses clientes não depende da finalização da obra; ela acontece na medida em que a rede vai sendo implantada, o que permite a simultaneidade de ações”, disse.

A explicação para isso, de acordo com Zenóbio, é que a obra prevê não apenas a expansão da rede, mas também dos ramais de interligação. A própria publicação da concorrência, no Diário Oficial do Estado, informa às empresas interessadas que será construída uma rede de distribuição incluindo, também, a instalação de ramais internos e externos.

Tecnologia – Além da expansão propriamente dita, a obra prevê a colocação de bitubos juntamente com a rede de gasodutos. Trata-se de uma infraestrutura destinada ao uso de fibra ótica no sistema, tecnologia que garante mais agilidade nos serviços oferecidos à população.

Outra informação importante, de acordo com o Diretor Técnico Comercial da companhia, Germano Sampaio de Lucena, é que a PBGás vai utilizar nessa obra o método Furo Direcional, uma tecnologia de perfuração subterrânea sem a abertura de vala. “Esse método diminui o transtorno urbano e encurta o tempo de realização das obras”, garantiu Germano, acrescentando que, apesar de o investimento ser maior, o método permite atender os clientes de forma ágil e dentro das exigências socioambientais.

Com o acréscimo da rede de gás natural em João Pessoa a partir da execução desses novos serviços, só no bairro do Altiplano serão instalados cerca de 2,7 mil metros de rede. O valor do investimento será superior a R$ 3 milhões.