Fale Conosco

11 de setembro de 2013

Paraíba vai sediar eventos sobre Terapia Comunitária Integrativa



A Paraíba vai sediar, entre os dias 17 e 20 deste mês, na praia de Carapibus, no município do Conde (Litoral Sul), o VII Congresso Brasileiro de Terapia Comunitária Integrativa (CTI). Paralelo ao Congresso, serão realizados o IV Encontro Internacional de Terapia Comunitária Integrativa e o III Encontro de Pesquisa em Terapia Comunitária Integrativa.

A programação é formada por módulos temáticos, que abordarão diferentes assuntos relacionados ao conhecimento sobre a TCI nos âmbitos nacional e internacional, no formato de mesas-redondas e conferências que serão coordenadas por palestrantes de vários estados do Brasil, além de representantes da América Latina, Europa e África.

O Congresso será aberto na terça-feira (17), às 19h30, pelo doutor Adalberto de Paula Barreto, da Universidade Federal do Ceará (UFC), criador da Terapia Comunitária Integrativa. Ele falará sobre “Fortalecer vínculos, redes e ampliar fronteiras”. De acordo com o sociólogo Rolando Zarpate, integrante da organização do evento, o sentido maior da TCI é promover o resgate da identidade das pessoas e comunidades. “A TCI é uma forma de ação social que promove a cidadania e a inclusão”, explica.

A Associação Brasileira de Terapia Comunitária (Abratecom), entidade que promove o congresso, com apoio de várias instituições como o Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), espera reunir mais de 250 participantes, entre eles, terapeutas comunitários, facilitadores do resgate da autoestima, estudantes, profissionais da área de saúde, agentes comunitários de saúde, lideranças comunitárias e mobilizadores sociais, pesquisadores e profissionais das áreas afins em TCI.

As inscrições estão abertas, e podem ser feitas pelo site www.congressotcipb.com.brou no local do congresso.

Terapia Comunitária – A Terapia Comunitária Integrativa (TCI) é uma ferramenta de cuidado criada pelo professor e médico psiquiatra cearense Adalberto de Paula Barreto. Ela surgiu no Brasil, no final da década de 1980, com o intuito de contribuir para a diminuição da dor e do sofrimento humano através de espaços que favoreçam o desabafo, a partilha das inquietações e conflitos, sem críticas ou julgamentos. Atualmente, existem grupos de TCI em todo o Brasil e também em vários países da América Latina, Europa e África.