João Pessoa
Feed de Notícias

PB supera meta de cirurgias em crianças cardiopatas

segunda-feira, 14 de novembro de 2011 - 19:10 - Fotos: 

Ricardo durante o programa Fala Governador. Foto: José Marques/Secom-PB

A Paraíba realizou oito cirurgias cardíacas pediátricas em menos de quatro semanas. A marca é o dobro da meta estabelecida inicialmente pelo Governo do Estado para um período de um mês. A informação foi divulgada pelo governador Ricardo Coutinho, durante o programa “Fala Governador”, transmitido no início da tarde desta segunda-feira (14), pela Rádio Tabajara. “Os resultados são ótimos, mas vamos fazer muito mais para trazer vida digna a nossas crianças”, disse ele.

As cirurgias aconteceram por meio do convênio firmado entre o Governo do Estado e a Associação Círculo do Coração de Pernambuco, no último dia 17 de outubro – quando aconteceu o primeiro procedimento cirúrgico. O objetivo do convênio é não só realizar cirurgias, mas também ampliar e melhorar a realização de procedimentos clínicos voltados para a cardiologia congênita infantil. “Além das cirurgias, queremos promover a capacitação de nossas equipes, inclusive pensando em procedimentos com crianças de baixo peso, algo que o Estado nunca fez”, enfatizou o governador.

Os procedimentos cirúrgicos também representam economia. Ainda segundo o governador, para o projeto em parceria com a Associação Círculo do Coração, durante dois anos, serão investidos cerca de R$ 3,3 milhões. “Antes, para realizar apenas uma cirurgia com uma criança cardiopata em outro Estado o custo era de R$ 400 mil”, lembrou.

Ricardo Coutinho destacou ainda o projeto de telemedicina do Governo, instalado em 12 maternidades do Estado. “Esse projeto possibilitará que o caso de um paciente de Cajazeiras, por exemplo, seja analisado e acompanhado por uma equipe no Arlinda Marques,em João Pessoa.Também poderemos fazer diagnósticos, inclusive fetal”, acrescentou.

Obras do PAC II – Também no “Fala Governador”, Ricardo Coutinho falou sobre as oito obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II) no Estado. Ao todo, serão cerca de R$ 130 milhões de recursos para serviços de abastecimento de água e saneamento, que beneficiarão, aproximadamente, 124 mil pessoas.

Os municípios contemplados com o PAC II são: Areia – onde serão investidos R$ 28 milhões; Conde – R$ 31,9 milhões; Itabaiana – R$ 3,3 milhões; Lucena – R$ 37,7 milhões; e Mamanguape – R$ 29 milhões. “As obras vão ampliar a rede de esgotos das cidades e garantir distribuição de água potável. Em Areia, por exemplo, 100% da população passará a contar com abastecimento d’água, com garantia de oferta até2031”, destacou.

Segundo ele, os investimentos do PAC II para o Estado representam 13% do total de recursos liberados para 125 municípios de 13 unidades da Federação. “Além disso, estamos à espera do PAC Funasa, em que o Governo do Estado colocou projetos de abastecimento e saneamento para 52 cidades do Cariri e Alto Sertão.”

 

Investimentos em segurança – Na próxima quarta-feira (16), o governador convidará as polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, além de representantes da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social (Sedes), para discutir medidas de segurança para o território paraibano. “Queremos proteger nossas entradas e saídas, por isso vamos pensar e definir ações para destacar, em alto e bom som, que a Paraíba não é lugar para criminosos, garantindo cada vez mais tranquilidade à população”.

 

Ricardo aproveitou para destacar o trabalho policial, que, nesse final de semana, apreendeu mais de 35 quilos de cocaína – a maior apreensão feita, este ano, no Estado. “De janeiro a setembro de 2011, as polícias paraibanas já apreenderam quatro vezes mais o volume de cocaína apreendido durante todo o ano passado. Isso demonstra zelo, compromisso, raça e envolvimento da nossa polícia”, ressaltou. De acordo com ele, do começo deste ano até setembro passado, foram apreendidos 311 quilos de drogas no Estado, marca sete vezes maior que a de 2010.

 

O governador apresentou números sobre o trabalho da Polícia Solidária, que instalou a terceira baseem João Pessoanesse final de semana, dessa vez na comunidade Bola na Rede. “Os moradores do local vão contar com o apoio permanente de 20 policiais militares. O mesmo já acontece, desde o começo do ano, no Alto do Mateus, e, mais recentemente, em Mandacaru, que tinha o mais alto índice de homicídio da Capital. Após a chegada da base da polícia, o bairro ficou 47 dias sem registro de mortes.”