João Pessoa
Feed de Notícias

PB será Estado pioneiro no Brasil na produção de energia termo solar

terça-feira, 26 de janeiro de 2010 - 16:20 - Fotos: 

A Paraíba será o primeiro Estado brasileiro beneficiado com a instalação de uma usina de energia elétrica termo solar. O pioneirismo paraibano se estende por toda a América do Sul, resultado de um dos sete protocolos de intenções assinados pelo governador José Maranhão na segunda-feira (25), durante solenidade no Palácio da Redenção, em João Pessoa, e que vai gerar 1.500 novos empregos diretos e indiretos no município de Coremas.
 
Trata-se da Usina Termo Solar de Coremas, cuja estrutura para a instalação está sendo elaborada pela empresa Enerbrax Projetos e Participações S.A., tendo uma capacidade de geração de 50 mW de energia. Beneficiada pelo Governo do Estado, através da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), a empresa requer recursos na ordem de R$ 400 milhões e vai gerar cerca de dois mil empregos na construção de sua unidade.
 
Facilidades e incentivos – Coremas foi escolhida para implantação da usina, por ter sido identificado após estudo realizado por técnicos da Enerbrax no Nordeste brasileiro, como um município com ponto de maior incidência solar aliado às facilidades das condições de conexão elétrica. Além desse estudo, a empresa escolheu a Paraíba pelas condições estruturais existentes e também pelos incentivos que o Governo do Estado oferece dentro da política de crescimento industrial.
 
“Além de todo o suporte necessário para que esse empreendimento se instale na Paraíba, recebido pelo presidente da Cinep, João Laércio, a acolhida do governador José Maranhão, dando total apoio para implantação do nosso projeto na região escolhida por nós, revelou o seu alto descortínio na condução do desenvolvimento do Estado e a sua visão de futuro”, revela Hélcio Camarinha, diretor executivo da Enerbrax.
 
Vantagens – A posição geográfica da Paraíba no Nordeste também foi decisiva para que a direção da Asher Medical Industrial Ltda. optasse pelo Estado, além dos incentivos fiscais oferecidos pelo Governo paraibano.

De acordo com Sérgio Bérgamo de Almeida, procurador da empresa, de todos os Estados visitados, os incentivos da Paraíba foram os mais atraentes. “Dentre os Estados do Nordeste que nós visitamos para implantação da nossa empresa, sem dúvida alguma foi no Governo da Paraíba que ofereceu as melhores condições”, informou.

Empresa que existe há 10 anos nos Estados Unidos com sede em Nova York, a Asher terá a sua primeira unidade do Brasil instalada na Paraíba, gerando 60 novos empregos diretos no município do Conde. Serão investidos R$ 5 milhões e a indústria estima uma produção de mais de seis milhões/ano de produtos médico-hospitalares, não somente para o mercado nacional, bem como para países da União Européia.

Aumento da produção – Outra empresa beneficiada com incentivos fiscais do Governo e que teve seu protocolo de intenções igualmente assinado na segunda-feira foi a Votorantim Cimentos N/NE S.A., objetivando a ampliação da produção anual da unidade instalada no município de Caaporã. De acordo com o diretor presidente da empresa, Eduardo Cavalcanti Maciel, o novo investimento na ordem de R$ 4 milhões tem a finalidade de elevar a produção de cimento, partindo de um volume de mais de 60 mil toneladas/mês.

Além da produção do cimento, segundo informou o empresário, a Votorantim pretende realizar investimentos adicionais na ordem de R$ 4 milhões numa nova linha de produção de argamassa. “Com a nova linha de produção de argamassa e o incremento de pelo menos 400 mil toneladas de cimento ao ano, nós pretendemos manter em Caaporã 273 empregos diretos”, Eduardo Maciel.

Empregos – Em João Pessoa, somente com a implantação da empresa Inpermetal – Indústria e Comércio de Produtos Metalúrgicos Ltda., serão gerados 180 novos empregos. A empresa assinou protocolo de intenções com investimentos na ordem de R$ 6 milhões e atua no ramo da comercialização e montagem de produtos metalúrgicos, incluindo a fabricação de perfis e estruturas metálicas, peças de usinagem, equipamentos e peças de calderaria, além do tratamento de superfícies metálicas por jateamento abrasivo, galvanização e cromagem. Conforme informações do diretor Derjam Rocha de Oliveira, a empresa tem uma expectativa de faturamento anual de mais de R$ 20 milhões.

Ainda em João Pessoa, mais 50 novos empregos serão gerados com a implantação da Chemone – Industrial Química do Nordeste Ltda., empresa do ramo de produtos domissanitários na classificação toxicológica I e II para o controle de pragas, com investimento de R$ 4 milhões.
 
Além dessas empresas, o governador José Maranhão também assinou protocolo de intenções para a implantação de uma unidade industrial em Itabaiana, da empresa Primordial Charque Beneficiadora Ltda. De acordo com o diretor presidente Luiz Augusto Marinho de Araújo, serão gerados 40 novos empregos naquele município, com investimentos de R$ 1 milhão e uma produção estimada em 3.600 quilos de charque ao ano para o mercado nacional.

 

Teresa Duarte, da Assessoria de Imprensa da Cinep